Um Wikilegis de cara nova

Petterson Alves
Sep 20 · 5 min read

Nos textos anteriores, contamos para você o novo modelo de participação e todo o processo realizado no Design Sprint para que pudéssemos chegar a este novo formato de ferramenta. Mas, com toda a experiência dos usuários (UX) redesenhada, era hora de repensar toda a interface (UI) para as duas conversarem da melhor forma.

Sempre é um desafio quando se trata de redesign de interface. Manter os valores da antiga interface e criar novas funcionalidades (features) é uma tarefa muito delicada. No caso do Wikilegis, a mudança do formato de participação nos trouxe desafios que não estavam presentes na última versão. Por conta disso, é possível dizer que este é quase um novo Wikilegis.

Selecione para participar

O maior valor do Wikilegis é a participação direta dos cidadãos em projetos de lei. Por isso, entendemos que melhorar essa etapa era o ponto chave para facilitar a participação e engajar os participantes. Então fizemos o simples que funciona!

Antes era necessário que o cidadão reescrevesse diretamente um trecho do texto legislativo. Agora, basta selecionar o trecho em questão e escrever uma opinião. A ferramenta confirma o envio com um emoji e permite que, durante 5 segundos, a operação seja cancelada. Após o envio, é inserido um destaque amarelo no trecho opinado, como o velho e tradicional marcador de texto. Simples, fácil e rápido, não?

Like x Dislike

Ao tornar a participação mais fácil, vimos pela frente um problema para os consultores, já que passariam a receber cada vez mais dados que, muitas vezes, poderiam ser repetitivos. Visando entregar dados mais qualificados, buscamos inserir na ferramenta uma etapa de conhecimento e validação das opiniões já disponíveis, foi aí que fomos atrás de referências.

Uma das nossas principais referências foi o Polis, ferramenta online de agrupamento de feedbacks. Ele utiliza recursos lógicos para classificar as opiniões por meio de um sistema de votações e, assim, aumentar o engajamento das pessoas. No Wikilegis, inserimos três possibilidades de voto: concordo, discordo e neutro; além da opção pular. O sistema de votação é apresentado ao usuário assim que a ferramenta é acessada. Além de sempre estar disponível ao lado de trechos que possuem comentários de outros usuários por um ícone de balão amarelo.

Definido o protótipo, testamos com os cidadãos de uma amostragem de diferentes de idades, onde obtivemos resultados muito positivos de engajamento, a cada 20 comentários estamos tendo uma média de 180 votos. A consolidação das opiniões e dos votos em dados qualitativos permitiu entregar para o consultor legislativo informações com maior qualidade, com um painel de informações optimizado para sua análise, filtrando e ordenado de acordo com a quantidade de participantes, opiniões ou votos; e medir o consenso de cada e de um conjunto de opiniões.

Um novo editor

Ao longo do Design Sprint, percebemos uma dor do consultor quando se trata de escrever ou editar um texto de lei. Hoje, ele redige seu texto utilizando editores tradicionais, ferramentas que não entregam ao usuário funcionalidades importantes, como erros técnicos, numeração e estruturação automática do texto legislativo. Para entregar um novo editor mais eficiente, utilizamos outra referência: o editor de articulação elaborado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Para a inserção do editor na nova versão do Wikilegis, fizemos alguns ajustes, tanto no editor em si quanto na interface., A ideia por trás dessas mudanças é facilitar a rotina do consultor legislativo. Entre algumas novas funcionalidades do editor, temos:

  • Avisos visuais para erros textuais e de formatação
  • Atalhos de teclado
  • Histórico com versionamento
  • Comparação de versões

Abrir participação

No novo Wikilegis, abrir um texto para participação ficou muito mais fácil, já que todo o processo é online e acontece de forma completamente intuitiva. No caso de participação pública, o consultor legislativo precisa salvar uma versão do texto, escolher uma data de encerramento, solicitar a abertura pública para um gabinete que atenda ao tema do projeto e esperar o prazo de até 2 dias úteis para o projeto entrar no ar.

No caso da participação restrita, o consultor precisa criar um grupo e convidar os participantes para o projeto. O convite poderá ser feito selecionando um usuário já cadastrado no E-democracia ou adicionando um email direto na plataforma. Tanto para o contato com os convidados como para a solicitação com os gabinetes, é enviado um email automático, estiloso e simples.

Essas foram algumas das principais mudanças no Wikilegis, te convidamos a utilizá-la e mandar feedbacks, aqui, na ferramenta ou nas nossas redes. Ainda temos uma lista com várias ideias de funcionalidades (features) que tivemos durante o Design Sprint, aos poucos vamos prototipando e testando para refinar ainda mais a ferramenta.

Assim como tudo que fazemos aqui no LABHacker, o código do novo Wikilegis está aberto no Github

LABHacker

Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados

Petterson Alves

Written by

LABHacker

LABHacker

Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade