Gestão Doria desativa mais um prédio do De Braços Abertos e moradores tem destino incerto

Laio Rocha
Feb 1, 2018 · 4 min read
Image for post
Image for post

Em duas semanas, 94 beneficiários do programa foram removidos de suas moradias e destinados a centros provisórios

Na manhã desta quinta-feira (1), A Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social (SMADS), comandada por Filipe Sabará (NOVO), realizou mais uma ação de interdição de hotel de moradias sociais, destinadas a beneficiários do extinto programa De Braços Abertos.

A ação foi acompanhada pela Guarda Civil Metropolitana e Polícia Militar, além da Defensoria Pública do Estado de São Paulo e o chefe de gabinete da SMADS, José Castro. “Nós estamos fazendo o encaminhamento das pessoas do hotel para equipamentos da assistência social. (…) O encaminhamento está sendo individualizado para que não haja nervosismo dos beneficiários”, afirmou em entrevista coletiva Castro.

São cerca de 38 pessoas, entre 30 e 40 anos, em situação de vulnerabilidade social, enviadas para Centros Temporários de Acolhimento (CTA) e albergues, sem condições de levar pertences conquistados no período de programa.

Apesar disso, houve relatos de beneficiários que não conseguiram vagas em CTAs após serem destinados pela assistência social para o local. Para Castro, esse é um erro pontual por falta de informação.

Controlado pela Organização Social IABAS, o hotel Impacto está sendo interditado pela Vigilância Sanitária por “insalubridade”, assim como o hotel Santa Maria, fechado na última sexta-feira (23), local em que 28 pessoas homens tiveram suas moradias perdidas.

Os técnicos de saúde do Impacto saíram do prédio ainda em março de 2017, após o dono do hotel, conhecido como Zezito, ter agredido um dos funcionários. Por decisão coletiva, eles decidiram levar isso para a IABAS, porém como não houve uma devolutiva, decidiram paralisar as atividades.

A situação piorou depois disso, gerando tensão entre beneficiários, técnicos e o dono do hotel. “Tivemos pouco amparo por parte da IABAS depois da agressão, pois fomos mandados para o hotel Parque Dom Pedro [hotel que integra as moradias sociais do De Braços Abertos] apenas para suprir a falta de equipe, e não por preocupação com os trabalhadores, e principalmente com os beneficiários, pois ficaram vulneráveis ao dono do hotel violento, que continuou a receber o repasse da prefeitura pela IABAS. Apenas a equipe da assistência social continuou a passar, mas era esporádico”, afirma Yuri.

Mesmo sem funcionários há quase um ano, a Organização Social continuou a contratar técnicos para o Impacto, e imediatamente realocá-los para outros locais, como o Hotel Parque Dom Pedro.

A IABAS argumenta que “a situação se agravou a despeito das solicitações do IABAS para que o proprietário realizasse a manutenção do local. Esta era sua obrigação por definição contratual, segundo o Contrato de Gestão herdado da prefeitura pelo IABAS em 2016. À época, o prédio já apresentava problemas estruturais e sociais crônicos, o que também contribuiu para o processo de deterioração”.

Em relação ao deslocamento de funcionários, o Organização Social não respondeu aos questionamentos da reportagem, que foram:

- Funcionários contratados pela IABAS para trabalhar no Hotel Impacto foram imediatamente realocados para outros hotéis. Por que esse procedimento foi adotado?

- De acordo com relatos de funcionários do Impacto, diante de uma situação de agressão por parte do dono do hotel, a IABAS não deu suporte necessário para a manutenção do trabalho, e por decisão coletiva decidiram paralisar. Após a situação, os funcionários foram realocados. Qual a posição da Organização sobre esse tema?

Para a Alderon Costa, que atua na Defensoria Pública do Estado de São Paulo, “Não se sabe de quantos hotéis vão ser fechados e quais são os critérios usados para fazer os encaminhamentos. Pelas nossas informações, a maioria dos que estão nestes hotéis estão no programa Braços Abertos e não são pessoas em situação de rua”.

Publicado na Mídia NINJA

laiorocha

jornalismo

Medium is an open platform where 170 million readers come to find insightful and dynamic thinking. Here, expert and undiscovered voices alike dive into the heart of any topic and bring new ideas to the surface. Learn more

Follow the writers, publications, and topics that matter to you, and you’ll see them on your homepage and in your inbox. Explore

If you have a story to tell, knowledge to share, or a perspective to offer — welcome home. It’s easy and free to post your thinking on any topic. Write on Medium

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store