O que me convenceu a trabalhar com tecnologia

Isa Yagi
Isa Yagi
May 2, 2018 · 3 min read

Se me dissessem cinco anos atrás que hoje eu estaria trabalhando em uma startup de tecnologia, eu não acreditaria. Sempre fui muito resistente às inovações tecnológicas, não tinha internet em casa até os 14 anos e fui a última das minhas amigas a comprar um celular touch com 3g e finalmente entrar para a onda do whatsapp. Pra falar a verdade, até hoje peço ajuda para minha irmã mais nova (uma clássica millenial conectada) para editar fotos, configurar preferências, atualizar os softwares e tudo o mais.

Trabalhar numa casa de código, portanto, foi uma grande surpresa. Ouço diariamente palavras como servidor, backend, css, ionic, etc etc, mas o que antes me daria preguiça hoje me deixa curiosa; é quase como aprender um idioma novo: termos e significados de um mundo até então completamente estranho pra mim, e que agora estou a descobrir. Ainda bem que os devs tem paciência para todas as minhas perguntas intermináveis!

Mas o que me fez mudar de ideia e de repente ter tanto interesse em entender as diferentes plataformas, linguagens, sistemas e suas particularidades? Acho que a resposta é bem simples: sua aplicação. Ao entrar numa empresa que vende soluções tecnológicas eu passei a enxergar o valor dessas soluções como ferramentas necessárias ao modelo de negócio dos clientes. Seja como meio para comunicação, canal de venda ou automação de processos internos, entendi que a verdade inevitável é que hoje ninguém mais consegue sobreviver sem a eficiência e eficácia que boas soluções tecnológicas trazem. Comecei a perceber a tecnologia, então, como ponto de sustentação fundamental para qualquer negócio.

E é aí que entra o segundo argumento: tudo depende da adequação dessa aplicação. Como tudo na vida, não existe um modelo pré-pronto que seja adaptável para todo tipo de problema. É preciso entender não só as necessidades de cada caso, mas também os fatores externos e internos aos quais ele está propenso; e então, a partir desse briefing inicial, devem ser desenvolvidas soluções considerando toda a lógica de trabalho do cliente. É consultoria.

Minha conclusão nesse primeiro mês de trabalho na Espresso Labs foi que, de fato, tecnologia não faz sentido nenhum sozinha. É preciso que haja um olhar especializado e uma vontade de resolver problemas para que sua implementação seja adequada. E é isso que me motiva a trabalhar lá. A cada dia eu me surpreendo com a paixão da equipe por tecnologia, e descobri que não é o entendimento de todas as linguagens e plataformas do mundo, mas sim, um misto de curiosidade e perfeccionismo que fazem um bom dev. E da minha parte, sempre gostei de resolver problemas, e desde que entrei na faculdade que tenho levado consultoria como o principal eixo na construção da minha carreira.

Na Espresso sinto que encontrei uma grande oportunidade para aprender mais sobre essa linguagem tecnológica e por em prática esse olhar de consultor. E bom, não faltam problemas no mundo, né? Estou animada para resolvê-los.

Launchpad

Tecnologia, negócios e desenvolvimento pessoal em uma só plataforma.

Isa Yagi

Written by

Isa Yagi

Pessoas e processos @ Espresso Labs

Launchpad

Launchpad

Tecnologia, negócios e desenvolvimento pessoal em uma só plataforma.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade