Meu vazio te infiltra pelos poros

Talvez seja o contrário

Eu sou parte inveja, parte perdição

Mas não loucura

Essa me falta, me deveria sobrar

Certeza que os loucos são mais felizes

Quero descer demais, estar demais

Entender o mundo, fazer o ar gostar de mim

Me desespero sozinha

Troca de cabeça comigo

Me deixa sonhar outras coisas, ver o mundo de outra forma

Outros filtros

Porque acho que os meus estão sujos demais de mim

Arranhados, distorcidos

Não vejo mais cor, não tenho mais calor, os quentes me fugiram todos

Eu não queria mais escrever a partir de mim

Quero me ver e ser através de outro alguém