Porque te venderam a meritocracia de maneira errada

Pelo menos do meu ponto de vista

Todos nós já ouvimos falar de meritocracia. Onde o prêmio vem sempre para aqueles que mais o merecem. Que mais se esforçaram e que mais tem mérito nas conquistas que tiveram. Porém acho que todos nós entendemos errado o que ela realmente quer dizer.

Pelo menos na minha percepção, a meritocracia tem a ver com todos poderem chegar no alto da pirâmide. Poderem chegar no cargo de diretor de uma grande empresa, ou quem sabe até na presidência de um país. A possibilidade de chegar em qualquer lugar da sociedade, independente de onde você tenha vindo. Só que não acho que ela diga que todos saímos do mesmo lugar em pé de igualdade. Algo que, se meu otimismo me permite, é uma daquelas utopias de histórias de ficção.

Sou alguém muito privilegiado. Estudei a vida inteira em boas escolas particulares e fiz uma das melhores faculdades particulares do meu segmento. Não há dúvidas que larguei na frente de boa parte da sociedade, já que tive uma educação e preparação para o mercado de trabalho muito melhor que a maioria. Porém isso não quer dizer que eu não tenha mérito algum.

Mérito esse que muitas pessoas atribuiriam à sorte de ter nascido em uma família ‘bem de vida’, mas que quero discutir um pouquinho aqui.

Afinal o que é essa sorte de ter nascido na família certa? Não deveríamos entender como um mérito dos meus pais? Minha mãe que trabalhava na feira com menos de 10 anos e foi fazer sua faculdade lá pelos 40 anos. Meu pai que teve a faculdade inteira paga por um tio que decidiu ajudá-lo, fez estágios durante os 5 anos, para então criar uma empresa do zero, e que dura até hoje. Será mesmo que tudo que eu tive foi fruto somente da sorte? Talvez devêssemos analisar como os pais de cada pessoa se esforçou durante a vida para realmente decidir se falamos de sorte ou não. Eu posso ter saído de uma posição privilegiada, mas não necessariamente quem me criou o fez também.

Ao final, minha conclusão é que a meritocracia é um ótimo conceito, se sua percepção sobre ela for igual à minha. Se você acha que ela é sobre sairmos de patamares iguais, aí então realmente é um mentira muito bem contada. Tudo depende da definição que você utiliza para defini-la. Porém acho que você talvez esteja confundindo a meritocracia com o conceito de uma sociedade inteiramente justa, onde todos tem os mesmos pontos de partida, independentemente dos esforços que seus pais/responsáveis tenham tido na vida. Algo que, convenhamos, me parece muito mais impossível do que a paz mundial.

Twitter | Instagram
Não esqueça de dar quantos aplausos você quiser para o texto e seguir a minha publicação para receber os textos da semana por e-mail, além de outras indicações. Na publicação você também encontra os textos divididos em categorias, além dos últimos, facilitando ainda mais para que você não perca nada!