Que tal mudar?

Quando era mais novo eu tinha uma ideia de que era um absurdo mudar o jeito de ser. Achava que estaria traindo a mim mesmo caso fizesse isso. Traindo minhas convicções, traindo as pessoas ao meu redor, traindo o que eu sempre gostei. Não sei exatamente o porque desse tipo de pensamento naquela época, mas era algo que eu sempre tinha em mente para não fazer quando crescesse.

Talvez o Léo de 15 anos achasse um absurdo o que o Léo de 24 anos se tornou. Não tem mais tempo para jogar nada? Balada todo final de semana? Trabalhando em escritório? Não está morando sozinho? Bebendo? Pois é! Nossos gostos mudam, nossas amizades mudam, a moral e a ética muda, tudo a nossa volta muda o tempo inteiro. Então porque você, pequeno padawan, seria o exclusivo que não vai mudar nada? Talvez quem esteja errado é você, não acha?

Posso estar amplamente errado, mas eu acredito que você não mudar é algo a se preocupar. Também não é para ser aquela pessoa que a cada ano da uma volta de 360º em tudo que acredita. Mas acho que é saudável você reavaliar algumas convicções e valores que, talvez, estejam te atrasando. Nos relacionamentos, no trabalho, na faculdade, na família, na vida.

Existem sim coisas que você vai levar para a sua vida inteira. Eu tenho estantes e mais estantes de quadrinhos e provavelmente vou continuar com elas até o final da vida. Continuo adorando meu tempo sozinho assistindo anime ou lendo blogs sobre assuntos que me apetecem. São coisas que me definiram durante muito tempo, e continuam presentes em alguma parte da minha rotina.

Permita-se mudar. Assim como permita que as outras pessoas mudem. Não existe coisa mais ridícula do que usar postagens e/ou coisas faladas a 5 anos atrás para julgar alguém. O meu eu de 19 anos nunca imaginaria se tornar o meu eu de 24 anos, quiçá acharia que iria escrever sobre isso em um blog para todos lerem. O saldo, pelo menos para mim, é altamente positivo. Então se o mundo todo muda, porque você não experimenta também?

Twitter: leopfuita
Snapchat: leopfuita