Freelancer: 6 sinais de que você precisa aumentar seus preços…

Paulo Scardine
Dec 10, 2016 · 3 min read

Esta semana li um artigo em inglês com o mesmo título, aqui vai minha versão

O fim de ano está chegando, esta é uma boa hora pra dar uma revisada nos preços que você cobra dos clientes. Quer você cobre por hora, por mês ou por projeto, você está perdendo dinheiro se ficar no piloto automático e esquecer de revisar seus preços à medida que fica mais experiente e mais produtivo. Segue uma lista de situações comuns onde é hora girar a manivela e aumentar um pouco seus preços.

Nem preciso falar como o custo de vida subiu acima da inflação neste último ano. Se faz tempo que você anda cobrando os mesmos valores, hora de subir pelo menos uns 15% só por conta da inflação.

Cada freelancer tem seus níveis de conhecimento e produtividade, mas sempre vejo gente super-qualificada cobrando pouco e gente incompetente cobrando caro. Por que isso acontece? Porque tem gente mediocre que sabe valorizar seu trabalho e tem gente competente que não sabe. Tem até um nome: "síndrome do impostor", que é quando alguém acha que não é tão bom quanto as pessoas pensam, que ele não faz nada de mais e não merece o que ganha. Dane-se que possa haver gente melhor que você no mercado, cobre como os melhores ou nunca será respeitado como um deles.

Sempre digo que cobrar por hora é uma armadilha: se você cobra por hora, quando mais experiente ficar, mais valor agregado para o cliente pelo mesmo preço. Ou seja, proporcionalmente você ganha menos. Ajuda bastante na negociação se você estiver bem-preparado para argumentar sobre como sua produtividade subiu e sobre como seria injusto continuar cobrando a mesma coisa (de preferência com alguns exemplos concretos).

Sabe aquele cliente que não respeita e não valoriza seu trabalho? Que está sempre exigindo que você faça mais do que foi combinado e não quer pagar mais por isso? Que pega a sua proposta e envia para os concorrente para fazer leilão? Pois é, se todos os seus clientes são desse tipo é bem capaz de você estar cobrando barato demais. Experimente cobrar mais caro, é uma boa forma de vermifugar sua carteira de clientes. Porque ninguém consegue arranjar clientes bons se ficar gastando toda a energia com os ruins: é um círculo vicioso.

Tá virando final de semana e trabalhando até de madrugada quase todo dia? Então deve estar cobrando muito barato. Experimente ir subindo seus preços até conseguir trabalhar apenas 20 ou 30 horas por semana, e vá demitindo seus piores clientes. Sua qualidade de vida vai aumentar, você vai levar uma vida menos estressante e mais saudável.

Seus clientes sempre aceitam o valor que você passa sem pechinchar? Isto é sinal de que seu trabalho agrega mais valor para o cliente do que ele está pagando.

  • se não puder arriscar perder os clientes que tem, aumente o valor apenas para os novos clientes (e guarde dinheiro suficiente para não precisar negociar na bacia das almas senão os clientes percebem que você está desesperado pelo job e enfiam o pé no seu pescoço).
  • se tem clientes preferidos, mantenha o preço para estes e aumente para os outros e vá se livrando aos poucos dos clientes de quem gosta menos.
  • não tenha medo de espantar clientes por causa do valor que você cobra: esse cliente que está atras de preço acima de tudo é um dos piores que existe.

Conclusão

Muitos freelancers se sentem desconfortáveis ao falar sobre dinheiro com os clientes, é normal. Infelizmente quem não gosta de falar sobre dinheiro não ganha dinheiro! Quem não chora não mama. Que em 2017 você ganhe mais trabalhando menos, tenha mais saúde e menos stress!!!

libertando você

ganhar a vida sem vender a alma

Paulo Scardine

Written by

libertando você

ganhar a vida sem vender a alma