1. O início de tudo

A História Secreta de Twin Peaks é nada mais que um dossiê encontrado pelo detetive Gordon Cole do FBI e entregue para Tamara Preston que passa a estuda-lo(lembrando que ambos estão presentes na atual terceira temporada da série). O dossiê é de autoria de um autodenominado Arquivista mas que sabemos se tratar do Major Briggs, um dos principais personagens da série antiga e um dos enigmas da atual temporada (mesmo que o ator já tenha falecido, David Lynch está sabendo usar muito bem a sua ausência física para construir a trama).

Major Briggs
Tamara Preston e Gordon Cole, agentes do FBI
A CONQUISTA DO OESTE

As primeiras páginas do Dossiê são formadas por excertos dos diários da expedição de William Clark e Meriwether Lewis*(exploradores americanos) e cartas trocadas entre Lewis e o então terceiro presidente dos Estados Unidos Thomas Jefferson durante a Conquista do Oeste.

Todas as correspondências e excertos de diários relatam o contato entre a expedição e os povos Ameríndios das regiões próximas a futura cidade de Twin Peaks.

*Algo muito interessante é a presença de figuras históricas na construção da história da cidade de Twin Peaks

William Clark (esquerda) e Meriwether Lewis (direita), exploradores americanos

Em uma das cartas escritas por Lewis para Thomas Jefferson (a carta data de 25 de Setembro de 1805) temos a primeira aparição do anel que é dado à Lewis por um chefe indígena chamado Cabelo Trançado com uma advertência, a de que ele (Lewis) não o coloque no dedo de forma alguma.

O anel

Lembrete: O anel é utilizado por pessoas marcadas para morrer como Laura Palmer e Teresa Banks, ambas assassinadas por Bob e na terceira temporada por Dougie em sua primeira aparição, uma outra versão do Agente Cooper aparentemente criada pelo Bad Cooper em uma tentativa de impedir sua volta ao Black Lodge (importante frisar que as pessoas portadoras do anel ficam com o braço do anel dormente)

Na carta do dia 25 de setembro de 1805 também descobrimos que o chefe indígena Cabelo Trançado desenhou um mapa para William Clark com a localização de um local misterioso, entre duas montanhas, que nesse ponto acredito ser a Caverna da Coruja já visitada pelo agente Dale Cooper na segunda temporada da série.

Tal local é visitado por Lewis e relatado em um excerto do diário de Thomas Jefferson, sem data especifica e que pode ter sido escrita no final de 1805. No diário, Jefferson relata que já estava a duas semanas sem saber o paradeiro de Lewis e que a última carta recebida detalhava uma viagem esotérica que envolvia luzes no céu, encontro com um tal “homem silencioso” dentre outras coisas indecifráveis para ele. Após a descrição do acontecimento Lewis informa a Jefferson que aparentemente ninguém de seu grupo se lembra do estranho ocorrido e diz que resolveu ficar com “aquilo” ao invés de devolver para Cabelo Trançado (“aquilo” possivelmente se refere ao anel).

Depois de 2 anos e meio, Clark e Lewis retornam de sua expedição.