Contos Peculiares

Bom, esse livro fica bem mais divertido se você já leu a trilogia do Lar da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares: o primeiro, com mesmo nome da série; o segundo, Cidade dos Etéreos; e o terceiro, Biblioteca de Almas.

Impossível não colocar essa citação imensa aqui:

“Prezado leitor,
 
 O livro que você tem em mãos foi escrito apenas para olhos peculiares. Se, por acaso, você não pertence à estirpe dos anômalos (em outras palavras, se nunca saiu flutuando da cama no meio da noite porque esqueceu de amarrar a si mesmo ao colchão, se nunca soltou chamas pela palma das mãos em momentos inoportunos, nem mastigou a comida com a boca que tem na nuca), então, por favor, devolva imediatamente este exemplar à estante onde o encontrou e o esqueça. Não se preocupe, você não vai perder nada. Tenho certeza de que, caso lesse as histórias desse livro, apenas as acharia estranhas, aflitivas e nem um pouco do seu agrado. Além do mais, elas não são da sua conta. 
 
 Muito peculiarmente,
 
 O editor”

Ou seja, Contos Peculiares é um compilado dos ‘contos de fadas’ infantis contados para as crianças peculiares. O editor? Millard Nullings, o menino invisível, que, aliás, também escreve uns comentários.

Temos as histórias: Os esplêndidos canibais, A princesa da língua bifurcada, A primeira Ymbryne, A mulher que era amiga de fantasmas, Cocobolo, As pombas de St Paul, A menina que domava pesadelos, O gafanhoto, O garoto que podia controlar o mar e A história de Cuthbert.

Não, não vou detalhar nada, só deixei os nomes para curiosidade mesmo. É mais divertido lê-los sem saber do que se trata. hahaha Mas o livro é bem legal e divertido: uma leitura rápida que mata a saudade dos peculiares, pra quem curtiu a trilogia.