Harry Potter and the Cursed Child

É, eu não aguento esperar até o Dia das Bruxas, peguei em inglês mesmo e já li! hahaha

“Those that we love never truly leave us, Harry. there are things that death cannot touch. Paint…and memory…and love.”

Primeiramente, achei a leitura muito fácil, divertida e fuida. Não tinha parado ainda pra ler nenhuma peça, mas gostei bastante!

A peça se inicia no epílogo do livro 7, ou seja, 19 anos depois da Batalha de Hogwats. Nosso trio está na plataforma 9 3/4 com seus filhos, e a história tem foco principalmente nos filhos de Harry Potter e Draco Malfoy: Albus Severus Potter e Scorpius Malfoy.

“That’s the thing, isn’t it? About friendships. You don’t know what he needs. You only know he needs it."

Sim, Harry e Gina tiveram três filhos. Hermione e Rony tem uma filha. Mas o foco não está neles, a gente sabe deles bem pouco. A história fica se alternando entre Albus e Scorpius, e os adultos.

Eu tenho medo de falar demais aqui, mas o básico é: tem viagem no tempo e tem realidades alternativas. Isso em qualquer livro já me conquista, em Harry Potter tem tudo isso com magia e Vira Tempo e… demais!!!

Também gostei de ver que aquelas crianças que acompanhamos o crescimento são agora adultos que não, não estão no seu “final feliz”, porque todo mundo tem problemas, todo mundo tem coisas a enfrentar em todos os momentos da vida. Seria extremamente decepcionante ler um livro que me fala: “ah, 19 anos depois estão todos felizes e tudo tá lindo e não tem mais maldade” hahaha

Então, quero destacar duas coisas que sempre tem e continuam aparecendo, e eu gostei demais: “amizade” e “ as coisas nem sempre são o que parecem”.

Vi muita gente falando mal, mas não tenho o que falar mal, não! E fica a dica: leia e tire suas próprias conclusões ;)