Chica da Silva, a História e a ficção

Conheça uma das histórias que você vai encontrar pelo Caminho dos Diamantes

Foto By Reziere Degobi (Own work) [CC BY-SA 4.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)], via Wikimedia Commons

Seguindo pela Estrada Real, chegamos a Milho Verde, um pequeno distrito de Serro. O local, que tem casas coloniais e lindas cachoeiras, ficou famoso por ser o lar de Chica da Silva, tema de várias obras da dramaturgia nacional. 
 
Francisca da Silva de Oliveira é uma daquelas personagens sobre as quais fica difícil separar o que é fato do que é ficção. Sabemos que ela nasceu entre 1731 e 1735 e era filha de um português com uma escrava africana. 
 
Também escrava, Chica foi comprada pelo poderoso contratante de diamantes João Fernandes. Após conquistar sua alforria, ela alcançou a notoriedade quando passou a viver em concubinato com seu ex-dono. A relação durou 17 anos, gerou 13 filhos e alçou Chica da Silva à elite da época. Ela chegou até a administrar os negócios da família. 
 
Hoje, o bonito solário onde Chica morou funciona como sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pode ser visitada. As paredes são adornadas com diversas pinturas daquela que ficou conhecida como a rainha negra.