3 itens que todos precisam saber antes de assistir ao filme “Mãe!”

Quando for assistir ao filme “mãe!” temos que ter em mente que esta obra foi desenvolvida sobre uma mudança sociológica que está sendo bastante discutido ultimamente, que é como o feminismo passa por despercebido pela sociedade.

Pode ficar tranquilo, pois este texto NÃO TEM SPOILER.

A história do filme se passa num cenário bem típico para as donas de casa, onde a sua casa fica exatamente no meio do nada, onde não é aconselhado sair dela. Sendo que a casa sempre precisa ficar limpa e ajeitada para der mais conforto a todos que nela moram.

Trazendo uma temática de como a sociedade interpreta um indivíduo do sexo feminino, tendo como foco apresentar a mulher sobre três expectativas diferentes, que é a mulher como indivíduo, em um relacionamento e como mãe.

cena do filme Mãe!

1. A mulher como indivíduo

É uma pessoa, que culturalmente, foi incentivada a não ter presença na sociedade. Por isso, ela se passa despercebido no âmbito social, porém é fundamental para o comprimento das tarefas de casa.

Muitas vezes, a sensação é como se estivesse em uma casa no meio de uma fazenda, onde não se tem contato com a cidade, nem com os seus vizinhos.

Não fique acuado, este texto tem como foco trazer a perspectiva que o filme demonstra, mas se quiser refletir como as mulheres que são próximas a você são respondidas quando pedem ajuda para realizar alguma tarefa, sinta-se a vontade.

2. A mulher em um relacionamento

É quando as pessoas começam a notar as mulheres. Ela ainda não possui uma voz ativa, mas agora a sociedade começa a atender as suas necessidades. Podemos relacionar esse fato ao momento quando uma mulher fica grávida e o governo começa a oferecer meio para que a ela possa desenvolver o seu feto (bebê) com conforto e saúde. Para então exibir para a sociedade, em forma de estatística, que os seus programas funcionam.

3. A mulher como mãe

A mãe sempre sabe de tudo, já dizia um jargão popular. Somente quando uma mulher passa a ser mãe é que ela passa a ser respeitada, é quando a sua opinião é ouvida e atendida pelo sexo oposto.

Muitas vezes nem o fato de ela ser mãe pode impedir que a sua criança sofresse com os preconceitos que a sociedade impõe, como o bullying, ou quando outra pessoa a insere em um ambiente perigoso e mata a inocência desta criança.

A primeira vista o filme “mãe!” pode ser difícil de ser compreendido, mas como é uma obra conceitual onde o diretor retarda exatamente o cotidiano desta mulher, esses pequenos detalhes que fazem parte do nosso cotidiano fica escondido pela nossa cultura machista.

Gostaria de exaltar uma cena do filme (sem spoiler) onde o marido oferece ajuda a mulher e quando ela fala “você poderia levar o pão para mesa?”, ele simplesmente vira as costas e vai conversar com seus amigos.

A pergunta que não quer calar é se você, mulher, já presenciou um ato desses? Ou você, homem, já sentou no sofá para não ter que ajudar uma mulher?

Trailer do filme


Se você gostou do conteúdo não se esqueça de deixar uma 👏 aqui embaixo!

Quer ser o primeiro a saber quando tem novidades na página? Siga a nossa página no Medium e no Facebook que toda semana tem conteúdo novo.

Like what you read? Give Jaqueline Peixer a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.