As telefonistas da vida real versus as do filme “Las Chicas Del Cable”

Conheça um pouco da história das telefonias, e descubra qual a relação entre a realidade e a que foi apresentada no filme.

Imagem de divulgação da série Las Chicas del Cable

Já foi o tempo em que as telefonistas eram indispensáveis, a evolução tecnológica que os telefones trouxeram na década de 1920 foi o que ajudou muitas mulheres a quebrar barreiras e conquistar um espaço no mercado de trabalho.

Ser telefonista se tornou um dos cargos mais cobiçados entre as moças por dois grandes motivos, o primeiro é a independência que o emprego trazia para elas, que passavam a ter poder de compra sem a supervisão de seus pais, o segundo motivo é poder ajudar financeiramente a sua família em tempos difíceis, abatendo o preço que eles teriam que desembolsar para sustentar uma mulher solteira.

Em 1980, no Brasil, a mulher que desejava trabalhar precisaria se encaixar dentro dos pré-requisitos exigido pelas empresas, os quais podem ser confirmados com um anúncio da época, na imagem abaixo.

O ANÚNCIO DA COMPANHIA TELEPHONICA BRASILEIRA

Anúncio do jornal “O Estado de São Paulo”, em 13/05/1951
  • Moças de 16 a 30 anos de idade para o cargo de telefonista.
  • Profissão própria para moças orientada por moças e com acesso a cargos de direção.
  • Trabalho interessante, fácil de aprender e simples de executar para quem saiba ler, escrever e as quatro operações.
  • Salário compensador, acrescido do pagamento dos descansos semanais.
  • Sete e meia horas de trabalho diário, pagando-se oito horas.
  • Restaurantes nos locais de trabalho. Refeições sadias e variadas a preço baixos, preparadas sob rigorosa higiene.
  • Confortáveis salas de descanso.

Esses pré-requisitos solicitados pelo anúncio acima foram após algumas greves de mulheres defendendo o feminismo. Na época antes da primeira guerra mundial, as mulheres que desejavam trabalhar não poderiam estar casada, no exato momento em que elas casarem eram automaticamente obrigadas a deixar os seus empregos, cedendo a sua vaga para as mulheres solteira, que não precisavam dedicar tempo para os seus filhos e marido.

A série do Netflix Las Chicas Del Cable” apresentam a rotina das telefonistas no ano de 1928 na Espanha, período em que as mulheres começaram a conquistar o seu espaço no mundo do trabalho, porém com a primeira e a segunda guerra mundial elas tiveram que recomeçar os seus esforços.

imagem de divulgação da primeira temporada da série Las chicas del cables

As quatro personagens principais: Lidia, Carlota, Ángeles e Marga, interpretam quatro personalidade diferente de mulheres da época.

Lidia, a mulher do interior que sonha em ser dar bem na cidade grande, porém quando chega percebe que seus sonhos não eram compatível com os permitidos para as mulheres naqueles tempo.
Carlota, filha de militar, cresceu sendo controlada por um pai autoritário que não permitia que ela e sua mãe tivesse voz na casa, com isso ela possui um espírito ativista para que outras mulheres não precisem ter suas vidas controladas por homens.
Ángeles, a esposa ideal, casou com o homem dos seus sonhos, e segue as regras que a sociedade atribui às mulheres, em 1928, porém com a promoção do seu marido ela se vê em uma encruzilhada, ou enfrenta ele para continuar a fazer o que gosta, ou obedece e deixa o cargo de telefonista para o agradar.
Marga, vinda do interior ela traz consigo a ingenuidade com que as mulheres são criadas, sem conhecer o lado ruim da vida da cidade grande, com a sua vinda a Madrid é confrontada a perder os seus medos para ajudar financeiramente a sua família.

Por incrível que pareça, a série utilizou de fatos que aconteciam na sociedade em 1928 para compor o drama que permeia a série Las chicas del cable, que é a resposta de como as mulheres ingressaram no ambiente de trabalho e quais foram as dificuldades enfrentadas por elas.

TRAILER

FICHA TÉCNICA

Título original: Las Chicas del Cable
Ano: 2017
Produção: Bambú Producciones
Criação: Gema R. Neira, Ramón Campos, Teresa Fernández-Valdés
Elenco: Blanca Suárez, Yon González, Maggie Civantos, Nadia de Santiago, Martiño Rivas, Ana Polvorosa, Concha Velasco, Grant George, Vic Mignogna.
Gênero: Histórico, Drama
Nacionalidade: Espanha


Se você gostou do conteúdo não se esqueça de deixar uma 👏 aqui embaixo!

Quer ser o primeiro a saber quando tem novidades na página? Siga a nossa página no Medium e no Facebook que toda semana tem conteúdo novo.