Tem coisas que não voltam mais.

Sonhei contigo mais uma vez. Acordei triste mais uma vez. Antes de ir dormir já estava pensando em ti, recordando aquele dia que te vi no meio da rua uns anos atrás. Uma incrível coincidência (será mesmo?). Tu tava ali por 5 minutos, eu tava fora do caminho que sempre fazia. Uns dias antes tinha te prometido um abraço se te visse no dia do trote, lembra? E não foi que eu te vi? Fui pra casa fedendo a erva mate e ovo no ônibus. No meu rosto estava estampado um sorriso bobo, daqueles que tu nem sabe que está lá. Mas está. E todo mundo ao redor percebe, menos tu. Um sorriso de quem encontrou alguém. Um sorriso de quem se encontrou. Um sorriso de quem sabia que era pra ser. Um sorriso de quem estava só esperando outros tantos sorrisos iguais e maiores iriam aparecer nesse mesmo rosto nos anos que estavam por vir.

Agora esse sorriso só existe em dois lugares: nos meus sonhos e no passado.