O novo normal em produtos: pandemia e o impacto nos roadmaps

Éricka Padilha
Sep 30, 2020 · 5 min read

O ano de 2020 com certeza entrará nos livros de histórias, teremos no futuro um resumo de como um vírus transformou as relações entre pessoas, entre empresas e afetou o consumo, de como o uso da tecnologia e formas para reduzir o contato foram amplamente utilizados.

E por isso, queremos compartilhar o desafio que o isolamento social trouxe aos produtos que cuidamos aqui na M4U, batemos um papo com quatro PO’s para compreender como foi a receptividade com mudanças tão fortes, não apenas na maneira de trabalhar, mas no que trabalhar, afinal o roadmap tem que estar alinhado com o mercado e com as necessidades dos seus usuários.

Image for post
Image for post
Photo by airfocus on Unsplash

A conversa foi realizada com a Rebecca Barreto e Antônio de Fonseca, que cuidam de produtos voltados mais para os clientes internos, e com a Julia Dias e Éricka Padilha, que mantém produtos de clientes externos.

O primeiro passo que todos ressaltaram foi o respirar fundo e não pirar com tudo que estava acontecendo e com toda a preocupação dos stakeholders, logo, ter uma boa comunicação e uma mente focada nos desafios que estavam se desenhando foi um fator fundamental para continuar nossas operações e ter a direção para onde precisávamos ir.

Image for post
Image for post
Imagem da Galeria 56

Roadmap, estratégia ou OKRs foram alterados?

Julia: Neste período tivemos um trabalho mais similar ao Kanban do que de scrum. Nosso grande desafio foi deixar o cliente calmo e confiante do nosso trabalho, focar em realizar boas entregas e trabalhar com agilidade. A grande estratégia era alavancar ao máximo a conversão e manter a receita. Outro ponto bem importante foi ter e medir as métricas do time, garantir que os cálculos estavam adequados.

Antônio: Uma coisa que mudou de cara foram os OKRs, eles caíram. As prioridades mudaram muito rápido. As métricas de agilidade ficaram muito mais importantes: throughput, cycle time, lead time, etc. Estamos mais preocupados com essas métricas para garantir que atendemos nossos clientes de forma consistente no momento de emergência. O Delivery Manager com papel mais relevante neste período.

Éricka: Aqui também tivemos alteração nos OKR’s, e assim que voltei de férias fui conversar com o time sobre custo, temos diversas operações em nuvem (aws) e pagamos em dólares, o bacana foi ver que o time já estava conversando isso enquanto eu estava fora. Outra coisa bem importante foram as métricas para emergir o problema (tech, toil e value).

Rebecca: Acompanhar mais ainda os OKRs, acompanhamento bem de perto com diretoria e olhando com cuidado. Quase mudou roadmap. Fizemos vários pitches para propor melhorias que o nosso produto podia fazer para os clientes e seus usuários, e, conforme o tempo foi andando, as propostas que levamos ganharam mais peso e mais velocidade de aprovação.

Aumentou ou reduziu a abertura junto ao cliente?

Julia: O cliente ficou muito mais próximo, era um cliente muito presencial, focado em vários reuniões presenciais (pensa em todo o tempo de deslocamento),e parece que agora tem mais tempo para sermos mais próximos e com mais abertura. Somos o parceiro digital deles, foi muito importante nesse momento que precisamos estar mais digitalizados. Foco em aprender mais do tema, saber mais e ficarmos unidos para seguir o foco. Reuniões focadas, mesmo que diária são muito proveitosas.

Rebecca: Tivemos abertura para propor campanha, migrar do físico para o digital. Fazer o produto mais digital. Podermos conversar, propor e sermos ouvidos.

Antonio: O olhar da diretoria e outros C-leves aumentou muitoooo. Jogamos nosso roadmap no lixo. Tivemos que responder com muita rapidez ao que era necessário, ao que é importante pro agora. Já temos várias coisas previstas para frente, tanto resgatando planos que deixamos para trás quanto investindo em novidades devido às portas que se abriram.

Éricka: Teve um pouco a necessidade de explicar alguns pontos latentes, nosso produto por ser também físico reduziu com o fechamento do comércio. Mas ele foi o pioneiro para levar ao mundo físico um tipo de meio de pagamento, o que deu mais força para o time e o cliente em ver potencial e o nosso diferencial.

Quais benefícios que estas mudanças trouxeram?

E de forma unânime todos percebemos que o benefício estava muito atrelado a comunicação:

Rebecca: A nossa comunicação com o time melhorou, não espero ver se a pessoa está na mesa ou em reunião, apenas mando mensagem.

Éricka: Sem diferença entre quem é full remoto e presencial. Todos iguais, no mesmo cenário.

Rebecca: Precisamos ter cuidado com as notificações ligadas e dividir a tela. Estamos nos acostumando com os remotos. Entender quando algo é assíncrono e quando é síncrono. Sinalizar quando algo é urgente e quando não é.. Entender o remoto. Não ter uma reunião ligada na outra.Ter mais reuniões remotas, a reunião tem um tema, direcionado, hora pra terminar, objetivo. Sem diversas ligações atrapalhando.

Julia: A M4U já é mais aberta ao remoto, sempre foi algo mais amigável. Agora os clientes ficaram mais remote friendly, teve uma redução do preconceito do remoto, antes alguns clientes achavam que a pessoa não ia trabalhar.

Podemos notar que os efeitos do covid-19 não são apenas os negativos (apesar de muitos existirem), conseguimos perceber que ter uma resposta rápida para o novo cenário e não ficar apegado com metas e objetivos que foram anteriormente desenhados é fundamental, além de ter em mente o que é urgente e o que pode ser deixado para depois, isto tanto na comunicação como no backlog que está sendo tratado.

Por que o mais importante é conseguir entender o momento e levar o diferencial, levar dinamismo e uma proposta digital que funcione para stakeholders e a pessoa usuária, pois queremos que nossos produtos impactem pessoais reais com resultados reais para suas necessidades!

Se quiser, compartilhe sua experiência com roadmap e covid-19 👇

M4U Tech

Apaixonados por tecnologia e pelo desafio de fazer melhor

Éricka Padilha

Written by

Carioca questionadora que ama fazer produtos! Também curto ler e estudar sobre o mercado tech, protagonismo feminino, meios de pagamentos e produtos digitais.

M4U Tech

M4U Tech

Apaixonados por tecnologia e pelo desafio de fazer melhor

Éricka Padilha

Written by

Carioca questionadora que ama fazer produtos! Também curto ler e estudar sobre o mercado tech, protagonismo feminino, meios de pagamentos e produtos digitais.

M4U Tech

M4U Tech

Apaixonados por tecnologia e pelo desafio de fazer melhor

Medium is an open platform where 170 million readers come to find insightful and dynamic thinking. Here, expert and undiscovered voices alike dive into the heart of any topic and bring new ideas to the surface. Learn more

Follow the writers, publications, and topics that matter to you, and you’ll see them on your homepage and in your inbox. Explore

If you have a story to tell, knowledge to share, or a perspective to offer — welcome home. It’s easy and free to post your thinking on any topic. Write on Medium

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store