E eu te pergunto, como esta?
Com essa vida assim bem devagar?
E eu te pergunto
Como esta?
Com esse amor que te impede de sonhar?
De sonhar, de querer
De correr atrás daquilo que sempre quis
De viver, de entender
Um pouquinho mais a cada dia
Sobre você.
E eu te pergunto, o que há?
Se essa vida assim, resolve acabar
E eu te pergunto onde estará?
As frustrações irão sempre
Te acompanhar?
Sem querer.
Sem querer você se perde
Como é que faz?
Sem querer você se esquece
Deixa pra trás.
E chora, se arrepende e vive assim
Sozinha dentro de si mesma
Sozinha assim tão indefesa
Sozinha assim, completamente presa.
Presa a quem te impede
De correr atrás daquilo que sempre quis
De viver, de entender
Um pouquinho mais a cada dia
Sobre você.
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.