Sobre BoJack Horseman, amigos, e uma lição sobre tristeza

It’s you.

Atenção: esse texto contém spoilers sobre a 3ª temporada de BoJack Horseman. Recomendo que leia apenas quando estiver em dia.

A 3ª temporada de BoJack Horseman, a tragicomédia animada da Netflix, chegou recentemente prometendo novos ares para a vida do nosso cavalo humano (?) “anti-herói”, em uma busca pela estatueta do Oscar por sua “atuação” no filme Secretariat.

Nos primeiros episódios, a série vinha trazendo uma atmosfera um pouco mais leve e de certo otimismo, algo suspeito, vindo de uma animação como essa.

Ao longo da série, e principalmente dessa temporada, BoJack trava uma incansável (ou não) luta para ser importante e tentar manter seus amigos por perto, algo com o qual todos nós podemos nos identificar. Por mais que ele faça besteira atrás de besteira, fazendo com que a coisa saia tanto de controle que, indiretamente, acaba causando a morte de Sarah Lynn, de uma forma ou de outra nós os entendemos, e temos empatia por ele.

Talvez essa fácil identificação com os personagens seja um dos motivos pelo qual a série é tão boa e tão adorada pelos críticos. É uma animação, em um universo fictício onde humanos e animais antropomórficos vivem lado a lado, porém todas as situações e conflitos, tanto internos quanto externos, são bem reais na vida de muitos de nós.

E por essa razão é que a série pode possuir bastante influência em seus espectadores, principalmente na forma como eles lidam com seus próprios problemas. Nossa sociedade vigente parece cada vez mais triste, e muitos sequer movem um dedo para tentar reverter a situação, talvez por no fundo gostar de sentir essa sensação. A tristeza é um sentimento poderoso, reverenciado e que, de certa forma, vicia.

Aí entra mais uma qualidade da série. Além de fazer referências como nenhuma outra faz (perdendo apenas pra Gilmore Girls, que eu conheça), ela é toda baseada em sátiras, seja sobre o mundo das celebridades, como a vida em geral, retratando a tristeza com maestria e ensinando ótimas lições, com frases poderosas que irão causar reflexão a quem estiver assistindo.

Nessa 3ª temporada, as maiores lições de vida vieram dos amigos de BoJack, que fartos de vê-lo destruir sua vida e influenciar negativamente todos ao seu redor, dão vários tapas em sua cara na forma de frases impactantes, que também atingem ao espectador que se identifica com o protagonista, e mostrando de forma bem explícita a importância de se ter amizades verdadeiras e de não decepcioná-las.

Por essa razão, seria interessante se BoJack Horseman começasse a trilhar sua história para um caminho mais otimista nas próximas temporadas, podendo servir de inspiração para os que estejam passando por momentos de dificuldade e sem motivação para continuar seguindo em frente (como o nosso protagonista), mostrando que, uma vez que reconheçamos que só nós temos o poder da mudança, as coisas começam a acontecer.

Like what you read? Give Fellipe Mariano a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.