Precisamos falar sobre aposentadoria e independência financeira

Frankie e Grace da série Grace & Frankie, Netflix

Ir à escola, estudar, tirar boas notas, entrar em uma boa universidade pública, conseguir um bom emprego, ralar muito, pagar um bom cursinho preparatório, passar em um concurso público. É mais ou menos essa a fórmula da “ ascensão social” para quem veio de uma família sem renda e sem posses que passava fome na primeira semana quando meu pai ficava desempregado.

Até aqui essa fórmula de ascensão funcionou pra mim. Foi muito mais difícil e sofrido do que eu imaginei, mas funcionou e hoje tenho um estilo de vida muito mais confortável do que meus pais sempre tiveram.

Mas falta uma etapa nessa fórmula aí. Depois de 8 anos como servidora pública, percebi que não quero trabalhar até morrer ou até ter idade para me aposentar. Do jeito que políticos corruptos perseguem aposentados, é até mais provável que eu morra antes de ter tal direito.

Aposentadoria por idade ou tempo de serviço é algo que nem deve mais ser cogitado pela minha geração. Daqui a 30 anos, quando formos idosos, tantas reformas da previdência já terão acontecido que é provável que nem exista mais esse direito.

CTPS: Carteira de Trabalho e Previdência Social

E trabalhar como empregada ou servidora pública, realizando sonhos e projetos de empresários e políticos, pode ser estimulante nos primeiros anos, mas já passei dessa fase.

Já faz quase 15 anos que sou empregada, 12 anos que terminei a faculdade e 8 anos que trabalho no mesmo lugar. Atuo na minha área de formação, tenho a profissão dos meus sonhos e já consegui realizar trabalhos dos quais me orgulho, mas ainda estou a serviço dos outros. De segunda a sexta sou roteirista do programa semanal que idealizei, aos fins de semana sou editora de um telejornal sensacionalista que piorou minha depressão em 2016.

E toda a frustração que tenho sentido pelo menos serviu para eu tomar juízo e investir na minha independência financeira.

Quando eu digo isso, muita gente entende que vou “juntar um dinheiro” e abrir uma empresa, mas não é exatamente isso.

Primeiro porque não estou “juntando” dinheiro, estou investindo. O dinheiro está rendendo com juro composto.

Em segundo lugar, não pretendo abrir uma empresa. Só quero mesmo garantir o dinheiro do foda-se. A ideia é viver de renda e poder dedicar meu tempo a realização dos meus sonhos, por menos lucrativos que eles sejam.

Como já contei aqui, pelos meus humildes cálculos (sou de humanas) vou conseguir isso daqui a 10 anos. 42 é uma idade boa para ter independência financeira.

E você? Já sabe quando é que vai poder se dedicar aos seus próprios sonhos em tempo integral?


O dinheiro do foda-se ou foda-se o dinheiro, é quando você já é rico o suficiente para ser independente e fazer o que bem entende com o seu tempo, mas não rico demais para se socializar com outras pessoas ricas e seguir o estilo de vida delas. Aprendi essa expressão recentemente com o Nassim Nicholas Taleb no livro Antifrágil.