The Sims 4 (PC) — Análise do jogo [pt-BR]

The Sims não é exatamente um jogo que se termina, mas após chegar ao fim de uma carreira e terminar algumas aspirações você acaba tendo experimentado a maior parte do que o jogo tem a oferecer.

Na quarta iteração dessa famosa franquia de simuladores de histórias (algumas pessoas chamam de simulador da vida real, mas não é bem isso que os jogos são) a Maxis resolveu apostar no seguro. A única novidade real é um sistema de emoções que afetam a interação dos personagens com os objetos e outros Sims, mas de resto é basicamente o mesmo jogo de sempre, e novamente crú em recursos para poder vender dezenas de expansões.

Esse é o melhor The Sims vanilla na minha opinião, gráficos bonitos, loads rápidos, ótimo desempenho e acabamento. Mas tem pouquíssimo conteúdo e uma única run é suficiente para ver tudo que ele tem a oferecer. Muitos dos recursos desejados pelos fãs (como observar o ambiente de trabalho, explorar a cidade aberta sem loads, sims com personalidades, melhor AI, etc.) ficaram de fora mais uma vez.

O editor de personagens e o de casas são o grande charme dessa nova versão, ficaram muito melhores e muito mais intuitivos. Mas para um jogo lançado com o preço de 60 doletas (ou cem reais) ficou faltando conteúdo. E é tosco ver que vão insistir no esquema de vender expansões caras ao invés de colocarem um Season Pass logo com tudo.


Tempo jogado: ~10 horas

Completo: Concluí algumas Aspirações e concluí a rota de uma profissão

Nota: 3/5