Você pode adiar os seus sonhos, mas nunca desistir deles

Por: Claudinei Quirino da Silva, medalhista olímpico

Foto: Arquivo Pessoal

Filho de pais pobres, morei em um orfanato até os dezessete anos. Quase cai na marginalidade antes de ser descoberto por um técnico de atletismo, quando ainda trabalhava num bar na beira da estrada.

Foto: Getty Images

Fui treinando em Presidente Prudente, superei problemas físicos e dificuldades financeiras, e tornei-me um dos maiores velocistas brasileiros de todos os tempos. Minhas especialidades eram as provas de 100m, 200m, 400m e 4x100m rasos e sou detentor dos recordes sul-americanos nos 200m rasos, com a marca de 19s89, e do revezamento 4x100m rasos, pela equipe do Brasil, com a marca de 37s90.

Entre as minhas principais conquistas, posso listar a medalha de bronze nos 200m do Mundial de Atletismo de Atenas/97, com 20s26; prata no Mundial de Sevilha/99, na mesma prova, com 20s; Ouro nos 200m na etapa final do Grand Prix da Iaaf em Munique/99 (19s89).

Nos Jogos Pan-americanos de Winnipeg/99 conquistei o ouro nos 200m, com 20s30, e no revezamento 4x100m, com 38s18 (com Edson Luciano Ribeiro, Raphael Raymundo e André Domingos), Prata no revezamento 4x400m, com 2min58s56 (ao lado de Anderson Jorge dos Santos, Eronildes Araújo e Sanderlei Parrela) e Bronze nos 100m, com 10s13.

Participei dos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, quando conquistei prata no revezamento 4x100m, com 37s90 (no quarteto formado por Edson Luciano, André Domingos e Vicente Lenílson). Por fim, fui medalha de prata no Pan de Santo Domingo-2003, no 4x100m, com a mesma formação de Sydney.

Foto: Getty Images

Atualmente sou comentarista esportivo na SPORTV e dedico-me a ministrar palestras por todo o Brasil. Estou à frente ainda do Projeto Talento Olímpico que é patrocinado pela Caixa Econômica Federal e pelo Governo Federal.

Idealizado por mim, o projeto, que visa incentivar a educação e o esporte, está vigente há 05 anos e promove a importância da prática esportiva para 840 crianças e adolescentes em zonas de exclusão da cidade de Presidente Prudente — SP e 10 atletas de alto rendimento que treinam diariamente na pista da UNESP. O mais importante é que as crianças sejam campeãs como cidadãs de bem.

Foto: Arquivo Pessoal

Como uma mensagem final, deixo aqui a seguinte: você pode adiar os seus sonhos, mas nunca desistir deles.

Bons jogos Olímpicos a todos!

Fotos: Arquivo Pessoal e Getty Images

Acesse o twitter, o facebook e o instagram do Brasil 2016. Estamos no snapchat! Procure por VaiBrasil_2016
Acesse também o twitter, o facebook e o instagram do Ministério do Esporte.