Marcus Vinícius D’Almeida: “Se você tem o sonho de ser um atleta de alto rendimento, corra atrás e sonhe”

Foto: Wander Roberto/Inovafoto/COB

Por: Marcus Vinícius D’Almeida, atleta do Tiro com Arco

O meu contato com o Tiro com Arco começou quando eu tinha 12 anos em Maricá, no interior do Rio de Janeiro. Eu participava de um projeto do Ministério do Esporte com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), que dá oportunidade para jovens de 12 a 17 anos iniciarem no esporte. Foi ai que tudo começou.

Quando fiz 14 anos fui chamado para a seleção brasileira e tive que ir morar sozinho em Campinas, longe da minha família. Mudei para um apartamento com outros atletas da seleção brasileira. Éramos quatro no total. Nesse período eu tive que me virar sozinho e, com isso, amadureci muito, o que acabou por me ajudar no esporte, pois todo momento livre que eu tinha, eu treinava. Eu nunca me senti solitário, porque gosto muito de treinar, então quando eu sentia isso, eu ia para o campo. No final, acabou sendo uma experiência muito boa pra mim.

“Nas Olimpíadas a torcida vai ter um conhecimento enorme sobre os esportes. Somos um país muito grande e com potência em vários esportes. E ai a torcida pode apoiar sempre”.

Como resultado do meu esforço, o esporte trouxe várias conquistas. Com 15 anos tive a oportunidade de participar da minha primeira competição internacional. Em 2014, quando completei 16 anos, foi um dos anos mais legais pra mim. Conquistei três ouros no sul-americano. Dentro da competição, são as três medalhas possíveis que uma equipe pode conquistar e conseguimos trazer isso para o Brasil.

Ainda em 2014, trouxe uma medalha de prata inédita para o Brasil, quando fui vice-campeão da copa do mundo. Competição na qual fiquei consagrado como o atleta mais jovem da história a se classificar para a final da Copa do Mundo.

Em 2015, fui campeão mundial sub-17 e sétimo no mundial. Agora, em 2016, ainda tenho duas etapas da Copa do Mundo antes de participar das Olimpíadas: uma em Medellín e outra na Turquia.

Nas Olimpíadas a torcida vai ter um conhecimento enorme sobre os esportes. Somos um país muito grande e com potência em vários esportes. E ai a torcida pode apoiar sempre.

Pra mim, os Jogos Olímpicos serem no Brasil é um grande fator a nosso favor. A torcida vai dar muito gás para os atletas brasileiros. Nós atletas, temos garra, força. O Brasil tem isso. Eu espero dar o meu melhor. E se eu der o meu melhor, vou sair de cabeça erguida. Isso é o que realmente importa.

Se você tem o sonho de ser um atleta de alto rendimento eu deixo um recado: Corra atrás e sonhe. Nunca deixe um não te vetar. Corra atrás, busque alternativa, busque alguém. As pessoas que apoiam o esporte podem ajudar essas crianças a tornar o sonho delas realidade. Eu admiro isso.


Acesse o twitter, o facebook e o instagram do Brasil 2016. Estamos no snapchat! Procure por VaiBrasil_2016
Acesse também o twitter, o facebook e o instagram do Ministério do Esporte.
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.