é só o que se é

a brisa da tristeza bate mais ou menos
às 15h de uma terça-feira à tarde

é daquelas angústias ainda não tratadas, 
difícil de nomear
que socam o estômago, feito a carteira 
que não está mais no bolso de trás

a gola da camisa amarelando e grudando
e lá fora o mundo continuando sob o suor de janeiro

a postagem ridícula na rede social 
que parece mais um grito meio torto de solidão
o telefone tocando em ritmo de taquicardia
o livro genial que não vai dar tempo de escrever
o cartão ponto a postos para engolir seu ego e seus versos

na tabacaria do Pessoa, não se pode não querer ser nada 
mas pra fora das lombadas do livros esse nada é só o que se é

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Eder Alex’s story.