O Cão Que Guarda As Estrelas

Eu aproveitei o dia da toalha eu fui as compras na Amazon, que estava com uma promoção muito boa nesse ano. É uma das aquisições foi esse tocante E comovente história de Takashi Murakami, O Cão Que Guarda As Estrelas, mangá esse que namorei alguns meses e finalmente decidi pela adquisição, então nada mais justo que compartilhar com vocês o que eu achei.

Não quero dar spoliers e nada do tipo, porém, a história merece ser lida sim, não importa se não é seu “gênero” de leitura, eu tenho uma teoria que levo comigo que é assim, historias boas merecem ser lidas. E O Cão Que Guarda As Estrelas, é uma dessas histórias. Ao longo de suas 124 páginas você ira se envolver no mundo de Happy o simpático cãozinho que estampa a capa colorida do mangá e a família que o adota, pode ficar tranquilo isso não interfere na história. Também, não posso negar que a história e triste, um daqueles dramas, que tu sabe que irá chorar em algum momento, mesmo assim segue a leitura, e com o passar de páginas você se envolve com os personagens, conhece “papai” que é a principal companhia de Happy, e quer descobrir o desenrolar dos acontecimentos todos os fatos que os levaram até aquele momento.

Um ponto a se destacar é a ingenuidade que a historia e contada, pois, em muita das vezes o próprio Happy conta essa historia, e como minha namorada diz fica “fofinho”, e foi por isso que após ler esse mangá ela foi a primeira pessoa que recomendei a leitura.

Não vou seguir contanto sobre a história para não dar spoilers, porém, O Cão Que Guarda As Estrelas de Takashi Murakami, e uma historia de companheirismo, lealdade, dedicação e amor.

Vale lembrar que O Cão que Guarda as Estrelas ganhou uma adaptação cinematográfica em 2011, no estilo J-Drama.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.