Resolvi Voltar Ao Mundo Duas Rodas


Retornei ao motociclismo despretensiosamente, era só uma moto para ir ao trabalho e rodar uns poucos kms aos finais de semana pelo Rio, quem sabe talvez até Petrópolis né? Aliás, eram exatamente 10 anos sem sentar em uma moto — a não ser na Garupa rsrs. Logo o medo falou um pouco mais alto. “Imagina só, 10 anos sem pilotar, morando no Rio, uma cidade violenta, com trânsito caótico, suas loucuras…” ops, mas eu realmente precisava pensar assim?! Talvez sim, ainda mais sendo mulher. É triste, mas é uma realidade ainda bem presente.

Mas a verdade mesmo é que quando percebi eu já estava equipando a moto para viagens mais longas. Virei de fato a “LOUCA" dos acessórios. Enfiei mil coisas na minha Fazer 250 e quando me dei por conta estava era catando minha moto e caindo na estrada.

E eu queria confessar que sempre abro um sorriso por dentro do capacete quando vejo uma mulher andando de moto no Rio, (sim, digo no Rio pois é muito mais difícil ver mulheres andando de moto por aqui durante a semana do que em cidades de SP, MG e etc) quando ganho uma seguidora no Instagram e vem me contar que se inspirou em mim ou está se inspirando para sua primeira viagem e etc, percebo que sim podemos fazer o que quisermos e ninguém nos impedirá.

Se tenho medo agora? Ainda tenho um pouco, vamos falar a verdade né, mas apenas por ainda morar em uma cidade “violenta”, mas não mais de pilotar minha moto.

E pra quem não tinha nem sequer pretensão de sair do Rio com a moto, está até com canal no Youtube registrando as viagens rsrs.

Só desejo Bons Ventos a todos e que o medo nunca te impeça de seguir seu sonhos.

“Vai, E se der medo vai com medo mesmo”