As 3 melhores dicas para melhorar seu controle financeiro pessoal

Com a correria do dia a dia, ter o controle financeiro pessoal em ordem pode ser algo bem mais complicado do que parece.

Todos os dias acordamos cedo para ir para a universidade ou ir trabalhar e, quando mal nos damos conta, o dia já acabou e ainda ficou faltando fazer aquela atividade do dia seguinte.

Aposto que isso já aconteceu com você, certo? Bom, já aconteceu algumas vezes comigo e, de vez em quando, nada melhor que sair para ver alguns amigos ou comer alguma coisa para acalmar os ânimos.

Mas, então, o fim do mês chega e, o que deveria ser algo fácil de fazer — ter um bom controle financeiro pessoal — , se torna algo quase que impraticável, já que há tempos ele está em segundo plano.

Portanto, se você quiser realmente começar a controlar as suas finanças pessoais, você precisa atrelá-la a algo maior do que ela mesmo. O texto de hoje apresenta três dicas práticas para te ajudar a ter um melhor controle financeiro pessoal. Vamos lá?

1. Defina um objetivo

Como eu disse aqui em cima, para que você comece a se controlar, é importante que você tenha algo maior que apenas o economizar dinheiro em mente.

Sente-se e pense:

Quais são os meus objetivos de médio e longo prazo? Comprar uma casa, sair do país, ter uma família?

E quais são os meus objetivos de curto prazo? Sair de casa, comprar um carro e viajar?

Atrelar o seu controle financeiro pessoal a uma meta mais “estimulante”, um sonho, pode ser uma estratégia para seguir adiante e fazer as coisas acontecerem.

2. Defina prioridades e o que é essencial

Agora que você já sabe que precisa juntar algum dinheiro para comprar aquele tão sonhado carro ou conquistar a sua independência, fica mais fácil ter motivação, certo?

Portanto, para que você consiga se planejar bem, o primeiro passo é entender qual é a estrutura dos seus gastos.

O que é essencial e não pode ser excluído dos seus gastos? Nesse caso, não existe escapatória. Essa despesa terá que fazer parte do seu planejamento.

O que é necessário, mas não essencial? Já aqui, eu posso tentar substituir algo necessário por uma alternativa de menor custo, e esse processo pode acabar te ajudando a economizar algum dinheiro no final do mês.

O que é desejável, mas pode ser evitado? Esses programas ou objetos devem ser evitados ou, também, substituídos por alguma alternativa mais barata.

Com essas dicas básicas, o seu controle financeiro pessoal vai começar a entrar nos eixos… te garanto!

3. Saiba o quanto você ganha (de verdade!)

Agora, por fim, para economizar, eu preciso entender o quanto eu ganho e, ainda, se ganho o suficiente.

Se após avaliar os pontos acima você perceber que a sua renda não está sendo suficiente apenas para manter os itens essenciais, uma alternativa, nesse caso, seria buscar uma outra forma de ganhar dinheiro ou, ainda, buscar um novo emprego.

Agora, se por outro lado você está tendo dinheiro suficiente para esbanjar um pouco mais, entenda se esse gasto está sendo de certa forma supérfluo (gasto com itens desejáveis) e volte a pensar nos seus objetivos de vida.

Guardar ou investir dinheiro desde cedo pode te ajudar a ganhar mais do que você pensa (sim, os juros pagos podem ser bastante vantajosos) e, por isso, te ajudar a alcançar aquela tão sonhada independência ainda mais cedo.

Se você já é um savvy no controle financeiro pessoal …

Agora se você já é uma pessoa com um bom controle financeiro pessoal, já tem um dinheirinho guardado e quer entender um pouquinho mais como fazer esse dinheiro render bem, sugiro que você dê uma olhadinha neste Simulador.

E só mais uma coisa: se porventura você começar a ganhar muito dinheiro, não se esqueça dos amigos que te deram a dica, ok? :)

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Daniel Hort’s story.