© monica march

[no amor não]

No metrô tem aquela linha amarela que avisa: ‘ei, não passe daí, pode ser perigoso’.

No amor não tem.

Daí você está ali. Tem aquele vento. Aquela brisa que vem e você não sabe bem de onde. Mas é bom. O cabelo voa, a pele arrepia, o coração acelera. O volume da música nos fones de ouvido parece invadir tudo. Você fecha os olhos.

E continua ali.

Tem aquela luz. Linda, brilhante. Ela parece vir devagar, mas é quase um raio. Quando você percebe, já passou. Agora você tem portas automáticas que se abrem, te convidam a cruzar a linha amarela e seguir.

No metrô um apito avisa: ‘ei, se você demorar para entrar, pode perder o trem’.

No amor não.

::::::::

Gostou do texto? Você pode bater palmas (de uma a 50!), comentar ou compartilhar. Assim ele vai alcançar mais gente. :)

Pra não perder as próximas publicações, siga a panaceia.

Like what you read? Give monica march a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.