Chá de Camomila

Estela Rosa
Dec 5, 2016 · 1 min read

Quando pequena, existia a tara
Por crianças Johnson&Johnson
Que exibiam seus cabelos loiros
Volumosos
Cheios de propaganda na tv
Por conta disso, as mandingas para cabelos loiros
Me eram constantes

Eu não sabia que era pecado não ser loira

Naquela época
Minha mãe exorcizava os piolhos
E o cabelo que escurecia a passos largos

Na mandinga,
Em cima da cama
Ela polvilhava neocid
E depois me lavava com chá de camomila
E depois shampoo Johnson&Johnson para cabelos claros

Abafava os piolhos e meu cabelo acastanhado

Hoje, depois de anos
Depois das desilusões com a mandinga
Tenho pavor ao loiro e ao chá de camomila

Agradecida
Só não me queixo dos piolhos
Que foram embora cedo
Junto com a inocência dos bebês Johnson&Johnson
E meus cabelos loiros

Poema publicado na Revista Grampo Canoa #3, Luna Parque Edições.


Para ouvir o podcast que gravamos com Estela Rosa, clique aqui!

Mulheres que Escrevem

Uma conversa entre escritoras.

Estela Rosa

Written by

Uma poeta caipira que curte ouvir, ler e contar histórias. Curadora, colaboradora e editora na Mulheres que escrevem.

Mulheres que Escrevem

Uma conversa entre escritoras.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade