foto: Ivan Nagy

Não importa onde estou

Tem sido difícil suportar as consequências das minhas decisões, testar até quando o ferro pode aguentar as brasas da frustração por ter tentado e não ter conseguido.

As palavras ficam retidas em meio aos pensamentos obscurecidos e anuviados, e sem ação rastejo novamente para o meu casulo onde busco incessantemente um conforto para a alma.

Mas não importa onde estou, a angústia luta contra a vontade de viver e de recuperar o que foi perdido em meio as batalhas sangrentas.

Olho para cima e peço socorro, mas as nuvens acima da minha cabeça me impedem de ver o auxílio que vem do alto, então fecho os meus olhos e aguardo o sono chegar.

Mas sem demora, Ele estende a Sua mão, e através das nuvens obscuras me alcança e me tira do casulo, me resgatando para a luz.

Ao abrir os olhos vejo a cruz, a misericórdia e o infinito amor de Cristo que em todo este tempo estava ao meu lado, aguardando eu pedir socorro.

Like what you read? Give Ivan Nagy a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.