Comendo em São Francisco do Sul

Em São Francisco do Sul, nós conseguimos cozinhar bem mais do que em Joinville. Parte por já termos nos acostumado mais com o ambiente compartilhado de hostel, e em parte por já termos conseguido entrar bem na nossa rotina. Mas mesmo assim não podíamos deixar de sair pra provar alguns lugares da cidade.

Festival São Chico em sabores
Barco dentro do Restaurante do Rui

Festival São Chico em sabores — http://anoticia.clicrbs.com.br/sc/geral/noticia/2017/07/7-edicao-do-festival-sao-chico-em-sabores-oferece-pratos-a-r-10-9837661.html

No dia em que chegamos no hostel, fomos tão bem recebidos que já fomos convidados a participar do festival gastronômico que ia acontecer na cidade. O festival acontececu do dia 13 a 16/07 no centro histórico e 20 restaurantes participaram com pratos do menu ou exclusivos.

Nós compramos 4 pratos:

  • Pirão de linguiça gourmet — Botequim do Samba
  • Risoto de linguiça Blumenau — Porto Cerveja
  • Dourado ao molho balsâmico com mousseline de banana da terra e farofa de castanhas com funghi — Raiz Sabores do Mar
  • Baconauta — hamburguer artesanal de picanha com tempero de churrasco, cheddar e bacon em tiras — Major Tom

E provamos mais alguns que o pessoal que estava com a gente comprou — inclusive essa foi uma das partes mais legais, o pessoal foi tão bacana e acolhedor que todos compramos pratos e dividimos pra todo mundo experimentar o máximo de pratos possíveis:

  • Alcatra ao molho de mostarda e farofa de banana — Namoa Restaurante
  • Camarão na moranga — Bar do Banana
  • Risoto indiano de camarão no abacaxi — Deck 20
  • Conchiglione do mar — Tá na Onda

Pra gente, foi praticamente unânime que o Risoto indiano de camarão no abacaxi foi campeão da noite. Eu sou ultra fã de agridoces e picantes, e os dois juntos numa combinação bem pensada foi perfeito. E de sobremesa o Thor escolheu uns bombons da Gute Schokolade que são bem gostosos.

Uma coisa legal do festival, é que cada prato custava R$ 10, então deu pra provar muita coisa pagando bem pouco.

HotDog

No dia seguinte fomos visitar o mirante e algumas praias, e na volta, já cansados pra cozinhar, resolvemos provar um hotdog recem aberto pertinho do supermercado Chapecó.

O lugar é interessante porque só tem um sabor. Um hotdog com milho, frango, salsisha, calabresa e um molho branco “especial” (creme de leite com sal). Apesar de simples, o lanche é bom, e não é caro também. É grande, tanto que o Thor só aguentou metade, e ele estava morrendo de fome.

Restaurante do Rui — https://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g887204-d4894927

No sábado fomos andando até o forte e no caminho, quase chegando, passamos por um restaurante que encantou o Thor. Um restaurante com um barco que dava pra comer dentro.

O Restaurante do Rui é um self-service bem grande, com bastante opção de comida e peixes. Apesar de ser self-service, que geralmente não gosto muito, a comida era boa, bem feita e o Thor se divertiu no barco.

Kanto da Pizza — Enseada

No domingo, depois de passar a tarde na prainha, deu vontade de comer pizza, e o Arthur nos indicou o Kanto da Pizza.

Lá tem as opções de rodízio e a la carte. Como um rodizio pra nós três não é muito barato (apesar do Thor não pagar), compramos apenas uma pizza grande. Grande Mesmo. Com 12 pedaços. Em 3 sabores. Com a massa bem fininha e borda recheada, estava bem deliciosa. Já mencionei que a pizza era grande? tanto que até sorbou — coisa que geralmente não acontece com a gente.


São Francisco do Sul, apesar do ar de cidadezinha, tem umas boas opções pra comer, e restaurantes com sabores interessantes. Mais perto das praias, os restaurantes são mais simples, pizza, lanchonetes, petiscos. E se você quiser algo mais gourmet e sofisticado, vale a pena conhecer o centro histórico e os restaurantes de lá.

Like what you read? Give Lucas F. Souza a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.