Parabéns a você

Dois adolescentes, um de 12 e um de 14 anos, abraçados, comemoram o aniversário do mais novo ao som de “Parabéns a Você” e com um bolo temático da Pabllo Vittar.

A internet veio abaixo.

Pergunto: se fosse um menino e uma menina, existiria problema? Se fosse um jovem casal hetero, haveria algum julgamento?

Aí vem o argumento de que “são muito novos pra namorar”. Pode até ser que sejam mas, novamente, se fosse um casal hetero ninguém questionaria. Não viraria um caso a ser discutido. É lógico que nossas crianças são sexualizadas desde muito cedo e isso é um problema social. Mas, de maneira geral, ninguém presta atenção nos jovens casais heterossexuais nas portas dos colégios, nas declarações em redes sociais ou mesmo nas festas de família.

A gente pode, claro, discutir a questão da exposição dos jovens mas, mais uma vez, se fosse um casal hetero não viraria notícia. No máximo seria uma foto compartilhada por causa do bolo estampado por uma celebridade. Esse não é o foco da conversa (então nem vale usar esse argumento prq ele é esquecido em outras situações). Mas, bem, expor a felicidade dos dois é um problema prq? Prq “tudo bem ser gay, desde que ninguém saiba”. Esse é o problema da tal exposição.

A gente também pode discutir os palavrões presentes na versão “alternativa” do “Parabéns”, mas esse também não é o foco. Na minha família, majoritariamente heterossexual, o parabéns sempre foi cantado em versões próprias, cheias de duplo sentido. Nunca vi ninguém questionar o canto de parabéns com outras palavras em outros momentos. Falar palavrão não é problema, a menos que você não seja heterossexual.

Eu assisti ao vídeo com um sorriso no rosto, confesso. Ver dois jovens tão jovens e tão seguros de sua sexualidade, num ambiente que os aceita, cercado de pessoas que estão tão felizes quanto eles. Comemorando o aniversário de alguém que é querido. Esse vídeo é só isso: o registro de um momento de felicidade de duas pessoas. Que só querem viver uma relação e comemorar um aniversário — com um bolo da Pabllo.

Certeza que, se aos 12 anos, eu pudesse comemorar meu aniversário ao lado de um namoradinho, a minha vida INTEIRA teria sido diferente.

Parabéns, aniversariante, e parabéns, namorado. Que vocês sejam bem felizes e que possam cantar muitos parabéns juntos!