Dois dias, quatro eventos e a popularização dos chatbots no Brasil

Na semana pré-carnaval, tivemos o prazer de participar de quatro grandes eventos na capital paulista em apenas dois dias: a Feira do Empreendedor do Sebrae, a 9ª edição do Open Innovation Week, o Demo Day no Campus São Paulo e o 7a edição do Congresso E-Commerce Brasil, os quais atraíram tipos de público completamente diferentes.

Foi uma semana bem agitada, falamos de chatbots, inteligência artificial e até de conceitos que são ao mesmo tempo tão inovadores e tão imprescindíveis em nosso trabalho — como micro-momentos e cibernética, que estiveram presentes em quase todas as nossas palestras.

Caso você se interessar pela cibernética, falamos disso em nosso blog e se o que despertar tua curiosidade forem os tais micro-momentos, indicamos o post de nosso amigo Ricardo Blumer.

O fato é que estamos muito felizes de perceber que toda a comunidade desenvolvedora está se destacando e sendo valorizada por vários segmentos, seja por empresas, investidores e também pelo público final.

Queremos destacar alguns pontos de cada evento, cada um deles por um motivo específico.

Primeiro, foi a Feira do Empreendedor do Sebrae, na terça-feira (21/02). Maior evento do segmento do país, a edição deste ano bateu recorde de participantes, atraindo 140 mil pessoas para o Anhembi. Temos uma relação de afeto especial com o Sebrae porque foi lá onde fizemos o curso preparatório na época do Pitch Gov. No painel que participamos, chamado “Robotização do atendimento como tendência”, ficamos alegres de ver o que temos afirmado nos últimos meses. A era do chatbot é agora. Mesmo frente a uma plateia heterogênea, que reuniu desde o empreendedor que estava interessado em comprar uma pipoqueira até o médio e grande empresário, todos estavam familiarizado com o conceito de chatbot.


O gancho da popularização da interação com os atendentes virtuais inteligentes nos leva para o próximo evento, o Demo Day da primeira turma de residentes do Campus São Paulo que participamos nesta quinta, dia 22. Depois de um breve pitch sobre a empresa, a banca de jurados (formada por Fábio Coelho — VP do Google Brasil; Vivian Zietemann — head de M&A da Movile e Edward Wible — cofundador do Nubank) nos perguntou qual a grande dificuldade para a Nama atualmente. E como temos provado nos últimos tempos — inclusive com o sucesso do chatbot do Poupatempo com pessoas de todas as classes sociais e idades — o desafio em disseminar o uso de chabots inteligentes em todas as empresas está no tomador de decisão dentro da companhia porque do ponto de vista do usuário essa dificuldade não existe mais.

Primeira turma de Residentes do Campus São Paulo

Este evento, no qual ficou claro quanta gente também se interessa por machine learning, foi muito empolgante de ver. Além de nós, se apresentaram as outras 14 startups residentes, uma mais inovadora que a outra: Bliive, Cuponeria, Easycrédito, Idwall, Eureciclo, ProDeaf, Scicrop, SenseData, Smarttbot, StoryMax, Trakto e a Upbeat Games, Alugalogo e Baby&Me.

Fazer parte dessa comunidade neste espaço do Google foi essencial para nosso crescimento no último ano.

Os jurados também premiaram a startup que consideraram a operação mais disruptiva. A vencedora foi a AlugaLogo, startup formada por grandes amigos nossos que desenvolveu uma plataforma para locação de equipamentos para construção e indústria que conecta locatários e locadores.


Palestramos também na 7a edição do Congresso E-Commerce Brasil, que reuniu 1,2 mil congressistas e 60 expositores no Hotel Unique. Nossa participação foi no painel Como usar I.A. para resolver dúvidas ao longo da jornada de interação com o cliente, mediado pelo Consultor de TI & Gestão Rodrigo Nasser.

Deste evento, também queremos te dizer o quanto as coisas mudaram de um ano para cá em nosso país quando o assunto é interfaces conversacionais. Participamos do Forum E-commerce Brasil 2016 e na época poucas pessoas conheciam os chatbots. Neste ano, todo mundo queria implementar. A cobertura do evento você pode acessar aqui.


Por último, gostaríamos de falar do Open Innovation Week, que reuniu 150 startups, 100 grandes empresas no Centro de Convenções Rebouças com a proposta de destacar modelos de negócios inovadores. Foi a segunda vez que participamos e achamos legal demais interagir com empreendedores, executivos e pesquisadores da comunidade científica, observar todas as validações e negócios concretizados, além de participar da competição, na qual ficamos em 9º lugar no ranking de solução mais atraente para o mercado.

É… Chatbots, Inteligência Artificial, deep learning… nossa impressão é que todos estes conceitos que sempre foram íntimos da realidade da comunidade de desenvolvedores, mas sempre tão distantes do público em geral, estão finalmente em processo de popularização e despertando cada vez mais interesse de todos. Tamanha rapidez nessa progressão até nos surpreende de uma forma positiva. Acabamos nem nos dando conta de que todos estão querendo o que nossa comunidade tem desenvolvido. Como escreveu certa vez Anne Frank, a gente não faz ideia de como mudou até que a mudança já tenha acontecido.