Sobre uma conversa sobre comunicação

Estava escuro, música tocava ao fundo, pessoas conversavam em volta e, sim, eu já tinha ingerido álcool, então talvez não tenha acontecido exatamente desse jeito, mas aqui está o que eu me lembro:

Mas ai você tem que passar pelo filtro de transformar o que está na sua cabeça em palavras. Depois tem que passar por mais um filtro do que a pessoa pode e deve ouvir. Muita informação se perde nesse processo.
Sim, comunicação é um processo muito difícil porque você tem que transformar a lingua que você fala com você mesmo em português e então conseguir falar em uma entonação, velocidade e momento que você acha que a outra pessoa vai entender. Porque, o que acontece, é que quando as palavras saem da sua boca você tem controle zero de como a pessoa vai entender e traduzir para a lingua que ela fala com ela mesma.

Um momento sem falar, processando, tentando entender a mensagem por trás das palavras e quantas conversas aconteciam ali ao mesmo tempo. Até que, veio de dentro de mim quebrar o silêncio com a minha conclusão:

Mas bom, chegamos até aqui, acho que vamos bem né?
Será?

Alguém chegou, falou alguma coisa e a comunicação foi interrompida. Então a pessoa foi embora. Eu fiquei sem saber o final e a pergunta ficou sem resposta. Será?

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.