Tá no catálogo: Iboy

Da saturação dos heróis, um filme que não busca o novo e sim o melhoramento do que já existe!

O filme é cheio de coisas que vemos em TODOS os filmes de super herói. E aí está o ponto, se bem feito, IBoy prova que pode superar a saturação e ser algo gratificante.

ENREDO

iBoy é um filme de um garoto nada popular chamado Tom (Bill Milner), que se apaixona por Lucy — ARYA STAAAAARK! — (Maisie Williams) sendo violentada por bandidos. Em seus primeiros segundos de coragem, ele tenta ajudar a garota, porém, o medo acaba fazendo com que ele fuja dos mesmos. Enquanto corre, Tom decide ligar para a polícia, só que ele acaba sendo atingido na orelha, junto com seu iPhone, por um tiro.

Após o “acidente”, Tom fica em coma por 10 dias, até acordar com algo surpreendente novo: ele acorda com super-poderes. Mas não são poderes como o homem-aranha, Flash, Super Man, ou outro herói qualquer. Tom ganha um poder incomum: ele pode se conectar com qualquer aparelho eletrônico usando a conexão dos fragmentos do celular e suas células cerebrais.

Após ter seus novos poderes, seu principal objetivo é se vingar da gangue que fez mal a ele e sua amiga. Porém, logo percebe que pode fazer muito mais por sua cidade e decide limpa-la.

( Se vocês pensam que enchi vocês de spoilers, fiquem tranquilos, pois essas cenas acontecem no “prólogo” do filme )

PÓS E CONTRAS

Mesmo se tratando de um filme com uma temática saturada e o tão conhecido ‘‘ Caminho do Herói ’’, IBoy se destaca por suas tramas, carisma e seguimento envolvente. Além de possuir nossa Maisie Williams (que mulher!) no elenco, o longa supera a sequência incontrolável de filmes do mesmo gênero e demonstra uma abordagem rápida (o ‘’prólogo’’ que citei logo acima) deixando tudo bem explicado para dar início à trama do filme.

Em contra partida, os personagens são pouco trabalhados, o enfoque em criar uma trama bem feita faz com que os personagens não tenham maior profundidade. A desgastante jornada do herói acaba se tornando também um mal para este filme (como para todos os outros de super heróis que possuímos hoje), porém, um mal necessário.

Conclusão

O filme é bom, com toda a dificuldade de se criar um herói numa época tão massante de super poderes, IBoy se destaca pela sua trama e a coragem de olhar o mundo de um ponto de vista mais realista. Não é um longa que te faça parar tudo o que estiver fazendo para assistir, porém, é um filme que vale a pena dar a chance no horário de descanso.