Um autodidatismo natural e tecnológico como solução sócio-educacional

O presente artigo propõe uma discussão acerca de mudanças nos paradigmas educacionais, em que o uso das novas tecnologias permitirá o surgimento de um novo tipo de aluno. Um aluno capaz de lidar com grande quantidade de informações e através de uma sistematização construir seu próprio conhecimento, que vai se constituir em um autodidatismo libertário. Tal mudança de postura levará ao questionamento dos modelos atuais de aprendizagem, o que não se dará sem embates e questionamentos. Porém, tal mudança comportamental é uma questão de tempo, visto que o ser humano possui uma fome inata por conhecimento e cada vez mais irá incorporar a tecnologia em seu cotidiano, incluindo a sua formação escolar e profissional.

Para saber mais sobre a nova era da educação, clique http://www.opet.com.br/faculdade/revista-pedagogia/pdf/n10/ARTIGO5.pdf