O cenário do morador de rua em BH

A conjuntura que vemos hoje nas cidades sobre a situação de um morador de rua, principalmente em BH, traz questões para reflexão acerca de um tema que está no nosso cotidiano, mas que quase sempre não ganha a devida atenção necessária: A rua é um lar?

Foto: Alexander Thoele

Por: Jean Junio, Vinicius Martins, Samanta Paz, Suellen Cristine, Samuel Barbosa, Naiara Gomes

A situação de um morador de rua em uma cidade é sempre delicada. Muitos são os motivos para que cada pessoa que escolheu a rua como casa, esteja utilizando-a como espaço de moradia. Uns por falta de dinheiro, outros por questões familiar, alguns por opção, e por ai vai. Independente de tais formas que levaram esses cidadãos para essa situação, muitos querem e precisam de ajuda, para que possa sair dela.

Hoje em Belo Horizonte existem 1.827 moradores de rua, de acordo com o Terceiro Censo de População de Rua de Belo Horizonte, realizado pelo Centro Regional de Referência em Drogas da Faculdade de Medicina (CRR) da UFMG em parceria com a prefeitura. A prefeitura é o órgão responsável pelo cuidado com o morador de rua, por meio de auxílio social como casas de abrigo, alimentação, etc.

Em comparação com o número de moradores de rua, a prefeitura de BH disponibiliza vagas em centros de acolhimento institucional para essas pessoas que somam 952, considerando também as que não tem vagas exclusivas para a população de rua. Ou seja, o número atualizado é quase o dobro que os centros podem acolher.

A prefeitura informa que “realiza ações integradas de gestão do espaço público, visando assegurar o direito de ir e vir de todos os cidadãos de Belo Horizonte, preservando, contudo, os direitos da população em situação de rua, conforme previsto na Política Nacional para População em Situação de Rua — Decreto Federal nº 7053/2009 e na Instrução Normativa Conjunta — Nº 001/2013, publicada no Diário Oficial do Município em 07/12/2013.” Disponível no link dá pagina no facebook da Prefeitura de BH.

No entanto, mesmo com a ação da prefeitura e com ONGs que visam ajudar os moradores, essa é uma situação que vem se perpetuando. Muitos tem fome e sofrem de depressão, desaparecimentos desses cidadãos que não têm evidências reveladas, em certos casos entre outros problemas; como detalha com mais informações o site moradorderua.org, responsável por diferentes esclarecimentos acerca do moradores de rua.

Os moradores de rua e a chegada do inverno

Com a chegada do inverno, são comuns as campanhas para arrecadação de agasalhos e cobertores para atenderem os moradores de rua, que são os maiores penalizados pelas baixas temperaturas que já tem chegado na capital mineira e região metropolitana. A massa de ar frio que chegou em Belo Horizonte fez os termômetros registrarem temperatura mínima de 14,2ºC (2015), menor marca para abril nos últimos 10 anos. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a madrugada mais fria da capital foi no dia 09 de abril (2015), onde termômetros registraram a mínima de 14,2ºC no bairro Belvedere, e nas outras regiões da cidade, a mínima ficou na faixa de 17,3ºC.

Foto: Rodrigo Salles

Mas o que podemos esperar é que durante este mês de junho, o frio pode chegar mais forte para os belo-horizontinos, pois, segundo informações do Clima Tempo PUC minas, os termômetros ficarão em declínio nos próximos dias e oscilarão entre 16°C e 26°C. Não há dúvidas de que as pessoas que mais sofrem neste período são os moradores de rua. Apesar de muitos receberem ajuda de pessoas voluntárias e dos municípios, infelizmente ainda vemos dezenas deles enrolados em papelões pelas calçadas e guaritas da cidade. Nem sempre os projetos da prefeitura conseguem atender a todos, pois as vagas são limitadas e também alguns deles preferem ficar nas ruas do que ir para um albergue. Além dos problemas de depressão, drogas, alcoolismo e o desprezo, os moradores de rua enfrentam o problema das baixas temperaturas, que, em certos casos, podem até causar a morte, como gripes e hipotermia.

<iframe width=”565" height=”377" src=”//www.thinglink.com/card/662070914547974146" type=”text/html” frameborder=”0" webkitallowfullscreen mozallowfullscreen allowfullscreen scrolling=”no”></iframe>