3 ações que distinguem bons designers.

Inspiração é muito importante para qualquer Designer. As tendências são altamente contagiosas e se espalham como fogo em toda a Internet. Designers são influenciados com o que outros têm feito, tanto visualmente quanto tecnicamente. Ainda assim há uma muita diferença entre criar copiando, roubando ou procurando novos caminhos.

DESIGNERS QUE COPIAM

Essas pessoas estão na parte inferior da pirâmide de design, o que não é necessariamente uma coisa ruim. Você tem que começar em algum lugar.

Designers que copiam são novatos que ainda não compreenderam o que faz um grande projeto, e assim eles imitam.

Uma cópia normalmente nunca será tão bom quanto o original porque ela permanece sempre um passo atrás. Pior ainda, nas mãos de um designer novato uma cópia pode acabar parecendo uma imitação barata, sem o requinte e charme do original. Por exemplo um senhora tentou restaurar a obra Ecce Homo (Elías García Martínez) e mesmo pintando por cima vejam só como ficou.

Restauração arte Espanhola remendada por amador

DESIGNERS QUE ROUBAM

Estes são naturalmente as pessoas que dizem:

“Bons designers copiam. Grandes designers roubam.”

Por alguma razão vários designers acreditam que não há nada verdadeiramente único para criar e que não existe originalidade.

Portanto é tido como válido o ato de roubar os pontos fortes de projetos inspiradores. E utilizar tais pontos junto com outras ideias seria como eles terem o resultado tão bom quanto os originais, sendo feito isso o trabalho (e roubo) será autêntico.

O cineasta QUENTIN TARANTINO disse uma vez:

“I steal from every single movie ever made. I love it — if my work has anything it’s that I’m taking this from this and that from that and mixing them together. If people don’t like that, then tough titty, don’t go and see it, alright? I steal from everything. Great artists steal; they don’t do homages.”

A verdade é que muitos designers tentam ser originais mas logo descobrem que fazer isso não é tão fácil quanto o outro fez parecer. Eles aprendem que o segredo sujo de muitos grandes designers é que eles roubam, mas não mostram suas origens.

Portanto o roubo não é preciso ser visto como algo negativo, para roubar um projeto é necessário coletar todas as peças do quebra-cabeça e descobrir como tudo funciona.

“Por que o designer usou essa cor, linhas ou tipo de letra?”

Roubar design é uma atividade intelectual, você deve ser capaz de digerir e absorver a essência de um projeto inspirador. Porque em vez de simplesmente copiar, o roubo lhe provém o verdadeiro “ouro” pois você ganha o conhecimento para criar a obra em questão e expandir seu arsenal de técnicas de design através da aprendizagem.

O PROCESSO DO ROUBO

Uma vez que você assimilou os princípios e ideias empregados por um designer, você pode usar essas idéias em seu próprio trabalho. Você não está copiando, mas em vez disso usando essas ferramentas apenas quando elas fazem sentido e apenas quando eles vão trabalhar bem, isso é porque você compreendeu exatamente por que eles foram empregados na sua referência.

Conhecer a técnica em todos os pontos e saber como implementá-lo é o que lhe permitirá tomar as suas inspirações e criar algo diferenciado e que funcione para o seu site ou aplicativo, adaptando as suas inspirações para as funções do seu trabalho.

Então em essência o que eu estou argumentando não é a imitação ou plágio, essa versão de roubo é aquela que expande o seu conhecimento e compreensão do design. Ser inspirado por outro deisnger é uma coisa boa, e ser capaz de assumir essas referências e desenvolvê-los com suas própias perspectivas irá produzir grandes resultados que são exclusivos seus.

DESIGNERS QUE SAEM DA CAIXA

Nós sabemos que é praticamente impossível deixar de ser influenciado por nossos arredores. Designers roubam o tempo todo, sem nem se quer perceberem.

Um designer pode olhar para o botão de um site e meses mais tarde criar um layout muito semelhante a aquele, sem realmente recordar de onde tirou a idéia.

Designers nesta categoria estão cientes desse hábito. Eles sabem que criar algo verdadeiramente único é quase impossível, mas eles tentam de qualquer maneira.

Para tentar ser autênticos eles evitam procurar referências dentro da mesma área. Por exemplo se o produto final é a User Interface para um aplicativo, eles vão evitar pesquisar em outros aplicativos, mas podem olhar para design de embalagem, arquitetura, fotografia, natureza e etc. Em uma tentativa de encontrar algo autentico e inspirador em vez de simplesmente seguir as tendências atuais.

Uma ótima referência para evitar imitar é a proposta do site End of Echo:

“Web Design de inspiração, não Imitação. Você está um pouco entediado de quase todos os sites com a mesma aparência? Logo, menu, texto de boas-vindas, seção de três colunas…
Se nós apenas olharmos para sites em busca de inspiração, só iremos sempre manter a duplicação das mesmas coisas. Talvez End The Echo pode ajudar. É um lugar para inspirar web design, sem nunca mostrar web design. Vamos ver se podemos criar mais e copiar menos.”

Então designers que evitam imitar não pensam apenas em como fazer o projeto funcionar, mas sim maneiras de fazer projeto melhor.

Quanto mais um designer que busca inspiração se afasta de web design, mais provável que seus projetos vão ser realmente originais.

RESUMO

Pode ser difícil não imitar, mesmo quando não temos a intenção disso. Portanto se você entende e sabe usar corretamente os elementos das suas referências, isso se torna válido se inspirar em outros projetos e lhe provêm bons resultados.

Mas além disso nós temos a originalidade e a melhor maneira de evitar as imitações, deve ser diversificando suas fontes de inspiração, tanto quanto possível. Se você identificar que seu layout é parecido com o trabalho de outro designer, então deve ser honesto com você mesmo e modificá-lo para torná-lo menos parecido. Ser inspirado por outro é muito bom, mas um bom design deve saber integrar referências ao seu estilo sem perder sua identidade. Sempre mantenha isso em mente:

“Os designers mais inovadores conscientemente rejeitam a opção de seguir padrões e cultivam um apetite para pensar errado.” Marty Neumeier

Conhece algum designer que copia? Compartilhe esse texto, talvez ele possa mudar suas ações.

Gostou do texto? Deixei o seu comentário estou curioso pra conhecer a sua opinião!

Like what you read? Give Mark Claus Nunes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.