Amores help

Não espere por alguém que te salve que não seja você

Imagem: Unsplash

É quase uma unanimidade o quanto o amor vem desiludindo e sendo culpado por uma vida toda sem graça. Mas, os dias devem ser mais do que só esperar por um amor que tire da rotina. Um amor que dê socorro de uma vida mais ou menos. Um amor que desafogue dos desgostos e naufrágios. Um amor socorrista. Um amor help.

Sim, os dias são mais do que fazer plantão no cais, na sexta, enquanto se aguarda a barca para fazer a travessia e continuar a vida lá do outro lado em um final de semana incrível. Mais do que se surpreender com a chegada de alguém que vai perguntar a hora, fazer a conversa fluir tão bem como se conhecessem há mais de dez anos. É mais do que torcer por um destino de comédia romântica, só que com cenas tuas, mostrando a tua escova de dente ocupando o armarinho do banheiro ou deixando teus livros espalhados pela casa de um futuro alguém que iria chegar e chegou.

Os dias são mais do que só esperar por alguém. Esperar por quem dê espaço no leme de um do navio que é teu. Esperar por quem consiga enxergar de uma maneira sobrenatural das pontas dos teus fios de cabelo​ até os teus pés, da tua alma até tua mente, dos teus mais estranhos defeitos até a tuas mais banais qualidades. Mais do que esperar por quem faça jus às necessidades​, que dê ânimo, que saiba ouvir, calar, corrigir com amor e que deixe nadar mar aberto para salvar golfinhos das redes de pesca clandestinas.

Os dias são mais do que esperar por esses amores socorristas, que não se sabe da existência, de onde e se chegarão, como primeiro recurso na resolução de todos os problemas de uma vida. Os dias são mais do que acreditar que esses sejam, necessariamente, a tua única fonte de ar caso o cilindro de oxigênio falhe em mergulho em águas profundas ou quem te salvará de se afogar em uma garrafa de vodka. Como fica se não aparece alguém com um colete salva-vidas? Fim da linha? Que tragédia.

Os dias são mais do que disparar um sinalizador para alguém te enxergar e te salvar. O amor é mais do que depender de alguém que te salve das tempestades em alto mar. Mais do que alguém que te conduza por rotas desconhecidas te fazendo duvidar que é capaz sozinha(o). É mais do que se agarrar à ideia de que só se ‘dá certo’, só se sobrevive, quando há alguém, como um colete salva-vidas, que faz das aulas de natação irrelevantes. Jamais. Ah, então quer dizer que o amor não salva de nada, que o amor não vem pra fazer esquecer, reerguer, voltar a superfície, voltar a viver? Pelo contrário, ninguém consegue salvar o que não quer ser salvo por si só.

Não espere por alguém que te salve que não seja você. É irresponsável​ largar nas mãos de outra pessoa a esperança por dias melhores. Não adianta pegar um bote salva-vidas que tenha sido construído para te levar do mar que te afoga e ir por rotas que não te agradam. Os dias são mais do que espera, que milagre, que final feliz, no amor. O amor é aquilo que você deseja a partir do momento que se olha bem no fundo e se ama de verdade. O amor é tudo, menos cegueira, menos se menosprezar, menos ser dependente para ser feliz.