Andando com um bloquinho de notas

O que você faz para escrever tanto em tão pouco tempo?

Estou cultivando um hábito que se tornou essencial se eu continuasse com o objetivo de escrever mais. Escrever mais e melhor fica por conta de um outro hábito cultivado e adquirido nos meus descansos do expediente. Posso tizer que ambos estão fazendo efeito, e estou feliz com isso.

Tenho uma conta no Medium há um tempo e com esse texto completam-se 100 postagens. Não consigo acreditar que são tantos assim, e não sei exatamente como ele faz essa contagem. Mas só por ter atingido esse marco de 100 (que é pouco pra quem escreve aqui), já fico muito feliz. Algumas pessoas amam, é profissão e hobbie. No meu caso, eu amo e é hobbie, às vezes me esquivo e acabo lendo a noite inteira.

O primeiro hábito que eu cultivei e estou conseguindo manter (fico orgulhosa por isso) é ler sempre quanto tempo der e o máximo possível. Eu não consigo ler em ônibus ou nada em movimento, no momento. Então nos meus momentos de pausa, lá estou eu. Mas a leitura não é somente de textos na internet, mas sim de livros com histórias e pontos de vista. Estou até assinando uma caixinha mensal. Maravilhosa! Esse ano estou com um saldo de 1 livro por mês (o que é ok para a quantidade de coisas que faço) e pretendo aumentar um pouquinho mais daqui a um tempo.

O segundo quase hábito é andar com um bloco de notas, seja no celular ou um caderno mesmo pra anotar tudo. Comecei a perceber mesmo isso quando, num dia fatídico, comecei a pensar e sair umas ideias legais para escrever. Foram uns 3 temas numa tarde. Era muita coisa até, fiquei impressionada. O meu único problema foi: não anotei nada e não me lembrei no momento de escrever também. Perdi uns textos bons porque não escrevi em nenhum, NENHUM lugar. Que decepção, Divana.

Se você escreve em algum lugar na internet, quer escrever um livro de memórias ou até mesmo escrever um blog, tente criar o hábito de andar com um bloquinho de notas por aí. Isso vai fazer toda a diferença e você não vai perder um conteúdo bacana como eu fiz há umas semanas. Me arrependo um pouco até hoje. Mas novas ideias surgem e… Podem virar textos muito interessantes também.