Atrasados para o Enem: Incompetência, burrice ou azar?

Todo ano é a mesma coisa. Dezenas de candidatos atrasados, discutindo com seguranças, inventando desculpas, pulando a cerca (ou passando por entre as grades, a exemplo do que ocorreu com a moça da imagem acima).

A pergunta que fica é a seguinte: como as pessoas se atrasam para uma prova que só acontece uma vez no ano e é marcada com meses de antecedência?

Marque a correta:

( )Incompetência

( )Burrice

( )Azar

Trânsito, horário de verão, ausência de informações claras sobre o horário de aplicação da prova (argumento utilizado por um dos candidatos ao ser interpelado por uma jornalista), lanchinho com a namorada etc.

Tudo muito previsível.

Enem após Enem a realidade é a mesma. Dessa vez tivemos candidato Indiana Jones, passando sorrateiramente por debaixo do portão nos últimos instantes.

Hilário! (Será que é feio rir da desgraça alheia? Reflitão)

Em alguns casos é pura burrice. Sinto muito, mas não saber o horário de aplicação da prova é de uma ignorância que ultrapassa os limites do razoável. Claro, há exceções.

Vamos falar da pausa para o lanchinho. Incompetência pura. “Ah, esse tal de Enem nem é tão importante”.

Sério, esse provavelmente é o pensamento do sujeito que resolve lanchar nos minutos anteriores a prova.

Algumas pessoas infelizmente dão azar. Acontece.

Eu, por exemplo, vivo esquecendo as coisas. Ninguém pode te culpar se você esqueceu a caneta no carro, foi buscar e… Fodeu! Fecharam-se os portões.

Ou isso se enquadra como burrice? Nem sei. Não faz diferença.

Seja por azar, incompetência ou burrice, o resultado é o mesmo. Ou melhor, não tem resultado. Sem prova, sem nota, sem sonho realizado.

Fica para a próxima.

E, no próximo, se for um pouco mais esperto, vai poder dar risada dos outros, ao invés de ser o motivo dos memes (que estão surgindo aos montes) na internet.

Quer dizer, rir da desgraça alheia é feio.

Há exceções.

Parece ser o caso.

Aproveite para ler: A Universidade está matando a nossa criatividade

Like what you read? Give Valter Junior a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.