Boas histórias sobre boas ideias.

Soluções simples para problemas complexos que vocês talvez precisem conhecer.

Tenho duas lendas urbanas e uma história real pra contar pra vocês, todas as histórias remetem a uma única conclusão: a resposta para o seus problemas pode ser mais fácil e menos óbvia do que você imagina.

A primeira, e talvez mais conhecida, fala de como um grupo de publicitários de NY enfrentou um desafio imposto por um cliente: como aumentar a venda de pasta de dentes. A população crescia em um ritmo longe do ideal para permitir aumento de vendas, afinal todo dia surgiam também concorrentes. Já se escovava os dentes 3x ao dia, a solução mais óbvia, fazer com que escovassem mais era uma utopia. O jeito seria partir pra briga com os concorrentes. Seria, até que alguém teve uma ideia: "porque não aumentamos a boca do tubo?". Na hora o pitaqueiro foi motivo de chacota, as risadas duraram alguns segundos até que um dos diretores disse “isso pode funcionar”. Levaram a sugestão pro fabricante que comprou a ideia. Os novos tubos, com a boca maior, aumentaram o consumo em 30% sem que eles precisassem ampliar o mercado, afinal a boca maior liberava mais pasta, assim o tubo acabava mais rápido e o consumidor era obrigado a comprar novamente. Reza a lenda que a estratégia logo foi copiada por concorrentes do mundo todo.

A segunda também envolve pasta de dente e é contada como se tivesse acontecido nos anos 90, em uma fábrica de uma grande multinacional de Campinas. A linha de produção de pastas apresentava um problema frequente: vez ou outra uma caixa sem o tubo dentro terminava nos fardos e era enviada para venda. As reclamações eram constantes e começou a batalha para resolver a questão.

Contam que foram gastos 8 milhões de Reais na instalação de balanças de precisão super modernas que, uma vez acopladas as esteiras, detectavam uma caixinha vazia, mais leve que as demais. A esteira era parada automaticamente, um braço mecânico empurrava a caixa vazia para fora da linha de produção e o sistema era então reiniciado. Depois de 3 meses o resultado era fantástico, nenhuma nova ocorrência de caixa vazia havia sido relatada. O investimento, os 8 milhões, havia sido muito bem aplicado, não havia? Era o que eles pensaram até um relatório mostrar que o sistema passou apenas alguns dias funcionando, que já fazia mais de dois meses que estava desligado. Mas o que havia resolvido o problema então?

Chamaram o supervisor pra tentar entender o que havia acontecido. "Nós desligamos a máquina, ela parava o tempo todo a linha de produção e isso ia acabar com nossas metas!". Realmente, havia sido prevista uma perda de produtividade. Mas e as caixinhas vazias? O que aconteceu com elas? E o supervisor explicou "Ah, nos juntamos e demos um jeito. Fizemos uma vaquinha, compramos um ventilador grande e colocamos do lado da esteira, toda vez que uma caixa vazia passava na frente o vento a empurrava pra fora". O ventilador, segundo contam, teria custado oitenta Reais.

Ah, mas são lendas urbanas. Verdade, são. Então agora, a terceira, vai uma historinha real — e porque não dizer genial — de como soluções criativas podem ser funcionais.

A VanMoof, é uma fabricante holandesa de bicicletas, cujo um dos grande trunfos está justamente na venda via web, o que gera a entrega por envio. O problema é que esse processo vinha dando dor de cabeça.

Uma das diretoras da empresa declarou que tentaram vários tipos de transportadora diferente mas mesmo assim as bicicletas chegavam danificadas. “Desde que começamos a despachar as bicicletas, há 8 anos, temos batalhado para encontrar transportadoras que tivessem o mesmo carinho e cuidado obsessivo por elas que nos temos aqui”. Tentaram todas, eles disseram, e ainda assim as bicicletas chegavam danificadas aos seus destinos. Pensando em focar quase que exclusivamente na venda via web, eles precisavam achar uma solução. De preferência uma solução barata.

Aí veio a genial simplicidade de uma ideia foda. A empresa percebeu que suas caixas eram do mesmo tamanho das caixas de TV de tela grande, dessas de 50". Sabidamente produtos mais delicados as TVs recebiam muito mais cuidado durante o transporte que as bicicletas. A solução? Passaram a imprimir a image de uma TV de tela plana na lateral da embalagem da bicicleta. Sucesso.

A VanMoof relata que os danos causados pelo transporte reduziram de 70% a 80%!

Sensacional, não?

Já sabe, se gostar, compartilha :)

trendr | vida para conteúdo relevante - TwitterFacebookMedium