CONECTE #005 — The Getaway

O destaque é o novo álbum do Red Hot Chili Peppers. Vamos de cultura?


The Getaway: o novo álbum do RHCP

Capa do álbum The Getaway

A banda de rock Red Hot Chili Peppers lançou no dia 17 de junho de 2016 o seu 11º álbum, de nome The Getaway — a novidade está no produtor Danger Mouse, que assume o cargo no lugar do Rick Rubin. A arte da capa do álbum é um recorte pela metade — para a esquerda — de uma arte completa de pintura a óleo feita pelo artista Kevin Peterson — estudou arte na Austin College in Sherman — de nome Coalition II. Como spin-off, digo que o álbum vazou 2 dias antes do lançamento, pois chegou a mim um link para a rede social russa VK — bastava acessar o link para que uma janela pop up do SO abrisse para escolher onde salvar um arquivo RAR. Continuando, o álbum tem 13 faixas:

  1. “The Getaway” 4:10
  2. “Dark Necessities” 5:02
  3. “We Turn Red” 3:20
  4. “The Longest Wave” 3:32
  5. “Goodbye Angels” 4:29
  6. “Sick Love” 3:41
  7. “Go Robot” 4:24
  8. “Feasting on the Flowers” 3:23
  9. “Detroit” 3:47
  10. “This Ticonderoga” 3:35
  11. “Encore” 4:15
  12. “The Hunter” 4:00
  13. “Dreams Of a Samurai” 6:09

A banda lançou, em conjunto com o álbum, o clipe do single Dark Necessities em seu canal no Youtube.

Tem uma crítica do álbum no Omelete bem legal. A sua leitura nos faz compreender um pouco mais como cada música é, com alguns aspectos bem técnicos e de espírito com relação ao álbum todo.


Obs. para o leitor: a E3 2016 ocorreu essa semana. Obviamente a tomei como pauta, mas ainda terá muito conteúdo produzido em cima dele sendo publicado. Logo, gostaria de tornar essa pauta uma promessa para o CONECTE seguinte de Cultura. Assim, além de mais tempo para refletir sobre as conferências, lançamentos, novidades e apostas para o futuro, poderei tentar trazer algo mais legal. ;)


Continuando, segue os links recomendados de Cultura!

“Quando acontece um acidente de trânsito, geralmente os transeuntes prestam socorro aos feridos ou pelo menos pedem ajuda, certo?
Não na Índia.”
Mães e pais estão dando bonecas para seus filhos e carrinhos para suas filhas. É uma tentativa de romper as pré-definições que vêm atreladas aos produtos destinados a crianças. A discussão em torno de brinquedos e gênero é tão importante que até o governo americano tem se posicionado sobre o tema. Para especialistas, a rotulação reforça preconceitos e limita as escolhas profissionais do futuro.

Se gostou desta Conecte, recomenda aí ❤

Like what you read? Give Frank Wyllys Cabral Lira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.