Igor Pontes
Aug 14 · 2 min read
Os Amantes — René Magritte (1898–1967)

Eu vou retornar, ou além. ‘Eu jamais desistirei de nós’. Há quem acredite em promessas em pleno século XXI? A resposta antes de tantos rodeios é: Sim.

Imersos estamos, ilhados, compilados em dados, vivemos uma dualidade exposta: Real e Virtual. De forma tão visceral. O que podemos chamar de verdade? Você se arruma um dia para conhecer alguém que conversou num desses aplicativos de relacionamento, isso é muito normal hoje em dia, por mais que seus pais achem que é errado.

Você vê essa pessoa e seu mundo muda completamente. Num prazo de horas, dias e semanas você não pensa em mais nada. Palavras ditas aos quatro cantos do universo e não há nada mais que importe nesse planeta — Com razão. Os começos são lindos e maravilhosos, como absolutamente tudo nessa vida, mas depois um conceito totalmente desconhecido por nós invade o relacionamento, o Tempo.

Não fosse tão cruel apenas pelo fato de ser o que é e nos matar aos poucos, ainda corrói com extrema velocidade o que há de mais belo em duas pessoas juntas. O que era então sublime, agora é atraso, o que antes tinha sentido, hoje é simplesmente enfado. E então vem a clássica frase: ‘Você mudou…’

Eu mudei e você mudou, somos os culpados da completa degradação de uma das histórias mais lindas desse universo, que será contada um dia, apenas pelo fato deu ser um escritor.

Corremos contra o Tempo para resolver todas as outras nossas coisas, e deixamos de lado o que éramos. Começamos a catalogar tudo e inventar desculpas, acontece. Sempre teremos um mês perfeito, o mês absoluto, aquela porção de Tempo junto com momentos e memórias que abalaram as crenças, e com isso eu acabo sorrindo.

Para aquele leitor atento que entendeu que este texto é muito mais para um único ser do que para você, compreenda também que minha experiência serve como guia, a saber:

Sobreviva nesse mundo até o último suspiro, mais vale morrer de amor mil vezes do que nunca ser amado por ninguém.

NEW ORDER

Produção colaborativa de histórias e tendências para instigar você. Somos a primeira e maior publicação brasileira no Medium, vamos juntos?

Igor Pontes

Written by

Comedor de palavras: acabo vomitando.

NEW ORDER

NEW ORDER

Produção colaborativa de histórias e tendências para instigar você. Somos a primeira e maior publicação brasileira no Medium, vamos juntos?

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade