FIFA recebe o que merece: CADEIA

Portanto, quem está de pé cuide para que não caia.

Junho de 2013. Brasileiros tomam as ruas numa grande demonstração popular. Como resultado, mais e mais cidadãos aderiram ao movimento — cerca de 1,5 milhão de pessoas — , bradando contra a corrupção sistêmica instalada no meio político.

Por outro lado, o futebol é a paixão nacional. Depois de 50 anos, o Brasil novamente recebeu a Copa do Mundo. O movimento popular ocorreu exatamente 1 ano antes do evento, datado para ocorrer entre 12 de junho a 13 de julho de 2014.

Os brasileiros protestaram com o grito "não vai ter copa!", pela obviedade da corrupção entre a organização do evento e o governo.

O cerne de qualquer ato de corrupção está em como provar sua existência. É difícil identificá-la. Mas o brasileiro fez uma conta básica:

  • Somente 8 estádios eram necessários para o evento, mas o governo optou pela construção de 12.
  • De acordo com o Governo, os gastos seriam cobertos pela iniciativa privada. Mas, como se imaginava, veio dos bolsos dos contribuintes.
  • Para piorar, os custos das obras dos estádios duplicaram, e para garantir o evento, o dinheiro dos impostos foram utilizado ainda mais.

Assim, os brasileiros, agora, sentiram-se no direito pleno de demandar o "padrão FIFA" para educação, saúde, segurança, infraestrutura, evestimentos e outras necessidades públicas. Jérôme Valcke, Secretário Geral da FIFA e organizador do evento no Brasil, requereu o cumprimento à risca do alto padrão exigido pela organização nas obras dos estádios e infraestrutura viárias das cidades hóspedes, mas, por que o Governo Brasileiro não proveu tais insvestimentos para os cidadãos que, afinal de contas, pagou por tudo?

Protesto para investimentos nos serviços públicos.

Maio de 2015. CIA e FBI revelam um caso de corrupção na FIFA. O presidente da entidade, Joseph "Sepp" Blatter, junto com José Maria Marin (Presidente da Federação Brasileira de Futebol) e vários outros entes foram para a cadeira nos Estados Unidos.

Janeiro de 2016. Jérôme Valcke foi acusado de comandar um esquema de venda ilegal de ingressos dos jogos da copa no mercado negro. Provado o caso, a FIFA o demitiu, na tentantiva de salvar sua já abalada imagem.

As manifestações de 2013 geraram resultados. Desde então, o maior escândalo e corrupção no Brasil foi desvendado, tido como um dos maiores da história. Vários políticos e empresários foram parar na cadeia. Alguns destes empresários são donos das construtoras responsáveis pelas obras dos estádios.

Infelizmente, nenhuma prova contundente foi encontrada capaz de conectar o caso de corrupção da FIFA com os escândalos políticos no Brasil. Mas é uma questão de tempo, uma vez que há colaboração entre a justiça brasileira e a americana.

Um sábio homem certa vez disse: crime não se paga… não há nada escondido debaixo do céu.

Karma é uma praga!

Like what you read? Give Cassius Gonçalves a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.