Inferno astral só ‘funciona’ porque você acredita nele

Como bem você já deve ter percebido no passar dos meus textos eu realmente odeio astrologia. É talvez um dos tipos de crença que mais me irrita, seja por seus ‘fieis’ fervorosos ou pela babaquice que ela muitas vezes endossa. Só que como qualquer tipo de crença é um pouco complicado convencer alguém do porque aquilo ser um absurdo. Seja pelo viés de confirmação, que é talvez o maior agente que faz essa crença funcionar, ou simplesmente pelo conforto que ela trás.

Só que aqui eu queria focar em um aspecto da astrologia: o inferno astral. Para quem não é tão familiarizado, o inferno astral é comumente conhecido por ser o período antes do seu aniversário. Por alguma baboseira de que o ciclo dos planetas está chegando ao fim ou algo do tipo, esse é o pior mês do seu ano. Provavelmente existe uma explicação melhor que use o alinhamento dos planetas, mas nesse momento não é isso que me importa. O fato é que ele ‘funcionar’ é muito bem explicado ciência. E ele só funciona porque você acredita que ele existe.

Nosso cérebro é um super computador que processa milhões de dados o tempo inteiro. Só que boa parte desse processamento não é feito de maneira consciente, é feito em segundo plano, de uma maneira que não precisamos despender nenhum esforço claro para que ele aconteça. Reconhecimento de faces, como mexer uma perna e depois a outra na hora de andar, tudo que parece automático para nós é processado no nosso subconsciente.

O que fica na nossa mente, o que nós estamos pensando e conjecturando agora, é processado na parte consciente do nosso cérebro. Esse texto que você está lendo agora muito provavelmente está sendo processado dessa maneira, por exemplo. Mas não necessariamente as mesmas coisas serão sempre processadas nessa divisão. Em um momento uma informação poderá estar em segundo plano e no outro em destaque total na sua cabeça.

Se seu pai, você ou qualquer pessoa que você conhece compra, por exemplo, um HB20 novinho. Já notou que, de repente, metade dos carros que você enxerga na rua são HB20s? Não, não foi porque todos na cidade inteira começaram a comprar esse carro. Foi só a sua cabeça que começou a perceber as coisas completamente diferentes. A partir do momento que o HB20 ficou em destaque, automaticamente você começa a perceber mais os que estão à sua volta, algo que antes você ignorava e que provavelmente era processado e descartado pela sua parte inconsciente.

E é exatamente isso que acontece no Inferno Astral. Se você acredita que o mês antes do seu aniversário será o pior mês da sua vida, automaticamente você começará a dar destaque para todos os fatos negativos que acontecerem nesse período. Diferentemente de um período normal, onde essa seleção será mais dependente do seu humor, os momentos positivos passarão completamente despercebidos. Tudo porque é você quem cria um Inferno Astral na sua vida, mesmo “não querendo” que isso aconteça.