Mensuração de resultados em design

Provando por A + B como o design gera valor

Vender um projeto de design é sempre um desafio porque grande parte dos clientes demonstra descrença pois tem uma percepção estritamente visual e superficial do trabalho, o que acaba gerando reações subjetivas e colocando em questão a qualidade do profissional sob aspectos como gosto pessoal e senso comum.

Os pontos de venda da função de designer baseiam-se na construção de um projeto fundamentado na resolução de um problema. Funcionalidade, usabilidade e estética são as características normalmente destacadas para convencer o cliente a aceitar um projeto.

Defesa apresentada e projeto vendido! 
Então o cliente pergunta:

“Como saberei se o seu trabalho como designer tem efeito direto nos objetivos que pretendo alcançar?”

Você está pronto para responder a essa pergunta?


Há diversas pesquisas, inclusive brasileiras, que apresentam dados de como processos de design ajudam no desenvolvimento das empresas, não apenas no aumento direto de vendas, como também na redução de custos de produção, abertura de novos mercados, fortalecimento da marca, aumento de competitividade, entre outros indicadores.

Esses indicadores de resultados são dados qualitativos e/ou quantitativos que medem a taxa de sucesso de ações estratégicas para alcançar um determinado objetivo. Mensuram a eficiência em atributos como satisfação do cliente, competitividade, vendas, etc.

No caso do design, esses atributos podem ser tangíveis (características técnicas de uma marca/produto) ou intangíveis (percepção da marca/produto e conjunto de valores associada a marca/produto). Esses atributos constroem sua identidade, criando a sua exclusividade entre as similares.

Muitas empresas, principalmente as de pequeno e médio porte, não acreditam em políticas de design, sendo assim, não investem em design, muito menos em diagnósticos e mensurações.

Abaixo segue uma tabela retirada do livro “Gestão do Design: Usando o Design para Construir Valor de Marca e Inovação Corporativa”, onde são comparadas as percepções entre empresas com e sem políticas de design.

Gestão do Design: Usando o Design para Construir Valor de Marca e Inovação Corporativa, pg. 65

Os números deixam claro o alto contraste no entendimento do que significa design entre os dois grupos estudados.

Infelizmente, nunca estive envolvido em nenhum projeto com mensuração de resultados, entretanto, constantemente sinto falta dessa validação, de saber o grau de efetividade do trabalho, seus pontos forte e fracos, e assim conseguir posteriormente ajustar o projeto com maior precisão.

Acredito que a mensuração funciona também como uma excelente ferramenta de venda, pois ao provar para os clientes a eficácia com dados exatos, desmistifica-se a característica subjetiva associada ao design, fornecendo uma validação factual e irrefutável.


Já trabalhou com algum projeto de mensuração de resultados em design? Se sim, deixe aqui uma resposta e compartilhe esse conhecimento.


Referências:

Livro:
Gestão do Design: Usando o Design para Construir Valor de Marca e Inovação Corporativa 
Brigitte B. de Mozota Cássia Klöpsch Filipe C. Xavier da Costa
Bookman Editora, 2009

E-book:
A importância do design para os negócios (Sebrae)

Artigo:
O valor do design em dados reais

Pesquisa:
The value of design

Dissertação:
Diagnóstico de design: Definindo indicadores para mensurar a contribuição do design no desempenho empresarial de MPEs por Luciana Sayuri Oda (2010)

Siga-nos: Facebook | Twitter

Assine nossa newsletter e receba as atualizações no seu e-mail.
Clique
aqui.


Like what you read? Give Matheus Moura a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.