Por Cássio Aguiar —Founder e Creator na New Order

Mobilidade Urbana é mais do que ir e vir

Série “Em Movimento”, da GloboNews, discute a questão da mobilidade urbana no Brasil e no mundo

A primeira vista pode parecer que mobilidade urbana trata-se apenas de "como nos deslocamos", porém no contexto de sociedade e coletividade em que vivemos, mobilidade urbana é muito, muito mais que isso.

Convidados GloboNews: New Order; SPLovers e Voz das Comunidades.

Cássio Aguiar, Founder da NEW ORDER, participou da premiere e de um debate especial (que pode ser assistido no link abaixo) na GloboNews para tratar sobre Mobilidade Urbana e discutir a estréia da série GloboNews Em Movimento, que acontece na próxima terça-feira.

Vivemos em uma sociedade do caos. Congestionamentos, transporte precário, ineficiente e sem conexões. Uma verdadeira imobilidade urbana é o que toma conta do país e, sem contar o gasto anual de 267 bilhões de reais no Brasil, tudo que podemos afirmar é que a precariedade instalada é também uma situação crítica de saúde pública.

Mobilidade Urbana /Photo by Hamish Weir on Unsplash

Imobilidade Urbana

O primeiro episódio apresenta a real imobilidade urbana, dando um gostinho especial para assistir a sequência de 12 episódios e já da pra ver, não só a imobilidade urbana que assola nosso país, como a comparação com sistemas modelo para o mundo inteiro como o Metrô de Londres.

Em meio a transportes fluviais, poeira em estradas esburacadas, acidentes em rodovias e os transtornos vividos para uma simples ida ao trabalho, os jornalistas Murilo Salviano e Victor Ferreira exploram a integração no transporte público, como funcionam metrô, VLT e bicicleta em cidades completamente pensadas para veículos privados — ou nossos carros.

A série vai além. Não trata somente da mobilidade crua, trata do dia a dia do trabalhador, do gasto excessivo em diferentes passagens, da dificuldade de chegar ao trabalho e do dano causado em uma estrutura urbana pouco ágil e nada sustentável.

Ajudam a contar as histórias urbanas os correspondentes Rodrigo Carvalho (Europa) e Felipe Santana (Nova York) que testam diversos modais em suas cidades para mostrar o que falta para termos realmente mobilidade urbana nas terras tupiniquins.

Rodrigo Carvalho mora há um ano e meio em Londres e conta que ficou impactado pela eficiência do setor:

‘’Vamos mostrar como Londres se tornou uma das capitais da mobilidade. O metrô daqui é o mais antigo do mundo, com 402 quilômetros de extensão. A cidade tem o metrô tradicional, o metrô de superfície, trem, ônibus em faixa exclusiva. Em vários pontos, um painel diz quanto tempo falta para o próximo ônibus ou metrô chegar. Vamos mostrar as principais reclamações de quem vive na cidade e o os projetos de transporte em curso’’.

Já aqui no Brasil, Victor Ferreira usou o transporte fluvial disponível para navegação na hidrovia de Tapajós, a mais usada no Pará para transporte de passageiros e cargas.

“O Brasil tem 48 mil quilômetros de rios navegáveis, mas só 19 deles têm rotas comerciais”

E continua:

“De Sorriso, no Mato Grosso, até o porto de Miritituba, no Pará, mostramos como o Brasil transporta mal seus principais produtos de exportação: a soja e o milho. Pelo caminho, vemos acidentes, insegurança e uma BR com quilômetros de estrada de terra”.

A série mostra a realidade vivida no momento em que milhares de trabalhadores brasileiros, devido o descaso do transporte público, passam apenas cerca de 3 horas por dia na companhia de sua família. A mobilidade urbana brasileira deixou de ser o ir e vir e passou a ser um problema sério de saúde pública. E isso você entende na sequência de cada episódio, cuidadosamente pesando para debater com a população o dia a dia do povo brasileiro.

A partir de terça-feira, dia 7, às 21h30, a série ’Em Movimento’, da GloboNews, discute problemas e soluções em diversas capitais do Brasil e cidades como Londres, Nova York e Tóquio. São 12 episódios para você entender de vez nossos problemas de mobilidade urbana em nosso país e as diversas possibilidades para resolvê-las.

Vamos juntos debater Mobilidade Urbana?