não é pra ser você

entendo

imagem: pinterest

passou dos trinta. dos trinta minutos do segundo tempo e eu percebi que não será você. não dessa vez ou talvez jamais seja.

não será você a minha certeza e incerteza de amor brigando por espaço no guarda-roupa do meu quarto. quem vai me aguentar em dias tristes ou ainda aturar o meu porre de felicidade contando as minhas novas conquistas em noites em claro.

não será você que vai olhar pra mim com um brilho nos olhos. marcar tudo em lembranças na retina. se eu esperar por isso, bem, não vou viver com você, vou apenas existir. vou ver a vida passar. vou deixar escapar mais um tanto de gente bonita por dentro que me quer pra ontem. que deseja me amar pra valer. que torce pra não se amargurar por uma oportunidade que não dei. que espera que eu tenha esquecido você em um banco de praça como um livro que alguém agora precisa mais do que eu.

não será você. nem que eu queira que seja. nem que você tente. nem que eu insista. nem que eu memorize o teu nome. nem que eu coloque a tua voz me chamando como toque no telefone pra acordar todas as manhãs. nem que eu vire do avesso e de cabeça pra baixo o teu mapa-astral. não, não será você que ao olhar pra minha boca muda vai entender que eu sussurro me beija, me tira a roupa e me usa.

não, não será você. você que tem tanto medo. que acha ter tanto engano nesses teus planos. que tem tanta inércia e pouco ânimo. que tem tanto a aprender consigo. que precisa se conhecer. não, não será você por que não bate. não sintoniza. até vibra, sabe, mas tem algo que diz pra mim não insista, meu bem, siga a tua vida.

não é pra ser você e não tem a ver com astrofísica. nem com astrologia. nem destino. nem numerologia. é razão. quando não é pra ser, a gente precisa entender que não vai acontecer. faça chuva, sol ou o chão tremer. quando um não quer, dois não ficam. não compram pão na padaria da esquina. não deixam mensagem no WhatsApp com um quando chegar aí, me avisa. já profetizam as sábias boas e más línguas. é coisa que a razão com o tempo mostra e petrifica nas nossas rotinas.

felizmente, foi bom te conhecer. aprender com você. descobrir o que é melhor pra mim. o que eu deixo de ser quando quero e estou com você. foi bom pra eu entender que não vai ser você. quem eu quero comigo. quem eu admiro e luto um pouco pra ser. quem vai me entender. quem eu sou pra quem quer ser pra mim. quem eu não posso ser só pra me diminuir e tentar me encaixar em um talvez, meio incerto, de um eu amo você.

não é pra ser com você. os dias divididos em sorrisos. as noites dormindo de conchinha. as festas em família morrendo de vergonha das histórias contadas das nossas travessuras de criança. não é pra ser você. que vai sentir a minha falta. a quem não vai ser preciso pedir pra me proteger. que vai estar lá antes mesmo de eu perceber. não vai ser com você que vou envelhecer vendo um entardecer.

é, felizmente. felizmente, sim, agora entendo. com as emoções mais contidas. fazendo da razão a minha melhor amiga. fica claro, muito claro, que não é pra ser com você o amor que eu quero dar e também receber. é isto que a gente vai aprendendo com a vida: que tem gente que não é pra ser.