Roupas neutras só vão existir depois da falência da binariedade de gêneros, e não o inverso

Ana Paula Fernandes
Sep 21 · 3 min read
Coleção H&M dita Unissex. Imagem retirada desse artigo aqui

Genderless, um estilo de roupa que jura que não tem gênero, anda crescendo cada dia mais. Só que assim, não existe neutralidade e nem de longe um afastamento ao estereótipo da binariedade de gêneros quando uma loja vende roupas ditas femininas e masculinas, porém, você, cliente, pode comprar roupas das duas categorias. Ou quando uma marca de roupa mistura os dois gêneros e jura de pés juntos que são coleções sem gênero.
Isso é simplesmente uma forma de dizer que ainda existe roupas femininas e masculinas, mas que se você quiser, você pode usar as duas e ou misturar elas.

Do mesmo jeito que uma seção para roupas Plus Size ainda é gordofóbica e para que deixe de ser gordofóbica, tem que ter roupas maiores junto com a numeração menor.

Segregar ainda é dizer que aquele corpo não é natural e precisa ser separado.

Não existe neutralidade no quesito vestimenta

na sociedade binária e machista que vivemos.

Tudo que você ver que parece neutro, é sempre uma roupa dita masculina. Para uma pessoa lida como mulher parecer neutra, ela tem que se vestir de cores frias e roupas sem marcação de curvas.

E vejam só, essa é a definição de uma roupa masculina.

Imagem da coleção dita Unissex da Prada de 2015. Imagem retirada daqui.

Agora, um homem para parecer neutro tem que se vestir como homem mesmo.

Uma pessoa lida como homem usar vestido não faz a vestimenta ser neutra

Imagem retirada daqui

E esse é o grande ponto da neutralidade no quesito vestimenta. A ideia por trás das roupas ditas neutras, e das pessoas que acreditam que roupas neutras existem, é que quem veste a roupa é que manda se a roupa vai ser neutra ou não.

Bullshit!

A binariedade de gêneros segue firme e forte, você sendo uma pessoa lida como mulher que veste roupas sem marcação de curvas, sendo você uma pessoa lida como homem que veste saia.

Roupas neutras só vão existir depois da falência da binariedade de gêneros, e não o inverso.

Sobre Não Binariedade de Gêneros

Mar Gonçalves escreveu no texto (Des)Complicando a Tia #2, Pessoa não binária transfeminina X Mulher não binária:

As identidades não binárias formam não apenas um, mas vários espectros. Uma pessoa não binária pode existir entre os dois gêneros normatizados, em uma interseção entre eles, entre um deles e algum gênero não padrão, ou até completamente fora.

E mesmo assim, como não vivemos em um vácuo cultural, social, conceitual e linguístico, sempre teremos traços de expressão e comportamento associados a algum dos gêneros que nossa sociedade reconhece “oficialmente”: Masculino ou Feminino.

Nossas identidades, como as de todas as pessoas no mundo são experiências de vivência interior. O que mostramos ao mundo, é tão somente, expressão.

Quando Mar diz:

E mesmo assim, como não vivemos em um vácuo cultural, social, conceitual e linguístico, sempre teremos traços de expressão e comportamento associados a algum dos gêneros que nossa sociedade reconhece “oficialmente”: Masculino ou Feminino.

ela está dizendo que o mundo é binário, e para expressar sua não binariedade, ela TEM que escolher um dos gêneros e ou uma mistura dos dois.

Não existe a possibilidade da não existência de gêneros na hora de se expressar fisicamente.

E isso não quer dizer que não podemos misturar os gêneros das roupas e ou escolher usar roupas do gênero que não o nosso.

Mas isso não significa que as roupas são neutras e ou sem gênero.

Os dois gêneros reconhecidos OFICIALMENTE pela sociedade estão lá.

E é esse o meu ponto quando afirmo categoricamente que

só depois da morte da binariedade dos gêneros que teremos uma real opção de roupas neutras.

NEW ORDER

Produção colaborativa de histórias e tendências para instigar você. Somos a primeira e maior publicação brasileira no Medium, vamos juntos?

Ana Paula Fernandes

Written by

🙄

NEW ORDER

NEW ORDER

Produção colaborativa de histórias e tendências para instigar você. Somos a primeira e maior publicação brasileira no Medium, vamos juntos?

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade