O futuro é a privacidade!

Impressões sobre o compartilhamento da vida em comunidade.

Imagem por Sandrachile . em Unsplash.

Qual não foi a minha surpresa ao receber um resumo por e-mail da Youpix ❤ sobre as últimas novidades do mundo digital e ver que o Facebook, por meio do F8, lançou as novidades que estão testando em seus aplicativos. Se fiquei animada? Demais, e achei essencial, muito essencial, tudo o que eles falaram. Algumas pessoas vão achar bem estranho? Com toda a certeza, principalmente os criadores de conteúdo. Um ponto positivo é que o público com conteúdo de nicho vai ficar bem mais antenado e sabendo das novidades, com engajamento real. Por outro lado, o alcance maior vai ser só nesse público (eu não disse que vai ser exclusivo) porque as “comunidades” vão estar divididas, sem alcançar outras pessoas que “possivelmente” não se interessam por aquilo.

São muitas aspas? Talvez sejam, mas o impacto vai ser muito maior para aqueles que são do povão do que para aqueles que são fiéis a um público específico e somente à eles.

Fiquei animada por essa nova forma de consumir, mas um pouquinho preocupada pelas pessoas que não buscam novidades em outros sites, por exemplo. Me considero uma criadora de conteúdo, bebê mas sou, e por isso busco estar atualizada em diversos assuntos para poder compartilhar isso para um público que gosta de ler meus textos. Se eu não procurasse, com certeza ficaria saturada da mesma coisa e viveria numa bolha. O fato de procurar novidades e viver num ambiente que é preciso pensar fora da caixa, me tornaram alguém interessada e diversas coisas, desde teologia a quadrinhos, música, cinema… Não sou expert em nada, só uma engenheira. Busco novidades, busco notíciais, busco o mundo analógico e digital.

Agora, se tudo o que o Mark e equipe falaram sobre a privacidade, os likes do Instagram e sim, o combate ao bullying vão funcionar, depende muito da gente e em como queremos viver com as pessoas ao nosso redor. Muito do que vivemos e vivíamos foi completamente modernizado pela tecnologia ou distorcido pela busca da fama, dinheiro e desejos dos mais mirabolantes sem se importar com o próximo e com a gente. Tudo isso vai trazer mudanças significativas na nossa maneira de pensar e agir se assim permitirmos. Mas só se permitirmos.

O que você acha que vai acontecer com a era da privacidade, que teoricamente existia mas, bem, vimos que não é bem assim? Vai dar certo?