O novo Caça-Fantasmas não só é bom, como significa muito pro cinema

Who you gonna call?

Nesta semana, a atriz Leslie Jones foi obrigada a cancelar sua conta no Twitter. O motivo? Alguns imbecis resolveram enviar mensagens a ela com ofensas raciais e imagens que a comparavam a macacos. Tudo isso porque, além dela ser negra, ela é uma das novas Caça-Fantasmas

“Eu deixo o Twitter esta noite com lágrimas e um coração bem triste. Tudo isso porque eu fiz um filme. Você pode odiar o filme, mas as porcarias que eu recebi hoje… está errado” :(

Esse foi apenas um dos (e dos mais lamentáveis) episódios recentes da polêmica em torno do novo Caça-Fantasmas. Outro exemplo foi o recorde negativo que o trailer, lançado em março, obteve ao alcançar o maior índice de rejeição de um trailer de filme no Youtube. Foram mais de 500 mil unlikes e os comentários eram os mais grotescos possíveis, todos de cunho machista e ofensivos, tudo porque o elenco principal era composto por mulheres.

Pois bem, aqui vai uma verdade: O novo Caça-Fantasmas é um dos filmes mais divertidos que você vai assistir esse ano.

Eu confesso que por muitos anos eu tinha um pé atrás com um reboot ou sequência de Os Caça-Fantasmas. Afinal, dificilmente refilmagens assim conseguem alcançar a qualidade de seus originais. Bill Murray, por exemplo, recusou ao longos dos anos diversos roteiros produzidos e não havia nada tão atraente assim para se feito. Fazer por fazer não adianta nada. Quando foi a vez de anunciarem o reboot com Paul Feige na direção e mulheres como as novas integrantes dos Caça-Fantasma, meu pé atrás também continuou. Não pela mudança das personagens, mas por não ser tão fã de Paul Feige e o retrospecto de clássicos refilmados nunca foi dos melhores. Mesmo assim fui ao cinema esperando queimar a língua. Conseguiram.

O novo Caça-Fantasmas possui uma espinha dorsal parecida com o original. Ambientada em Nova York, Abby (Melissa McCarty), Jillian (Kristen Wiig) e Erin (Kate McKinnon) são três cientistas sem credibilidade fundam uma empresa para combater fantasmas. Com a ajuda de um quarto, Patty (Leslie Jones) que se une à equipe ao longo do filme, defendem Nova York de uma invasão sobrenatural.

Feige acerta logo de cara ao optar fazer um reboot e não uma continuação. O fato de trazer o sobrenatural como novidade nos tempos atuais ao invés de um novo caso torna a franquia mais jovem, um bom passo para quem pensa num projeto a longo prazo. Muitos podem reclamar do fato de esquecer completamente os acontecimentos passados, mas o diretor consegue trazer a nostalgia à tona com diversas referências aos clássicos, que vão desde os artefatos e sequências semelhantes até a participação do elenco original (Destaque para a homenagem póstuma e discreta a Harold Ramis).

Outro ponto em que Feige acerta em cheio é no fator que mais causa polêmica. O quarteto de mulheres comandadas por ele desempenha um trabalho primoroso nos diálogos e nos entrosamentos. O diretor sabe trabalhar comédia feminina e já havia dirigido as atrizes em seus filmes anteriores. As quatro integrantes possuem um bom tempo de tela, com destaque a Melissa McCarty e Kate Mckinnon, que seguram as sequencias cômicas muito bem, principalmente a segunda.

O roteiro tem ótimas sacadas e executa muito bem as piadas sexistas. Porém, claro, como não pode faltar, há uma cena ou outra que exagera no humor escrachado, como quando uma delas é possuída por um fantasma. Nada que atrapalhe ou incomode, pelo contrário, pode arrancar boas risadas. Chris Hemsworth, por sua vez, faz o papel do homem bonitão e burro. O ator é um dos grandes destaques e um dos mais engraçados quando está em cena.

Por fim, Caça-Fantasmas passa longe de toda a polêmica e entrega um filme à altura de seu original. Melhor ainda, prova que Hollywood tem capacidade de produzir e reproduzir clássicos para qualquer tipo de representatividade com o máximo de respeito aos originais. Não importa o gênero, cor ou raça, se a produção é feita com carinho, a tendência é que possamos ver cada vez mais as minorias à frente das telonas. Quem perde são os haters.

EXTRA!

Já viu a lista que eu selecionei para vocês dos meus seis filmes prediletos do Quentin Tarantino? Confiram e deixem nos comentários se concordam com a lista :)